Asqueroso

Após enterrar Breno vivo, Virgílio causa a morte de um personagem querido em Mulheres de Areia

Vilão vira prefeito, libera as praias e o pior acontece

Publicado em 19/01/2024

Asqueroso demais, Virgílio (Raul Cortez) vira o novo prefeito de Pontal após chantagear Breno (Daniel Dantas). Sem noção, o empresário toma uma decisão e causa a morte de um personagem querido em Mulheres de Areia.

Primeiro, ele enterra o cunhado vivo ao usar um podre de Vera (Isadora Ribeiro) para fazer o rival renunciar à Prefeitura. Sem saída, Breno deixa o cargo e o entrega para o vilão.

Assim, uma das primeiras ordens de Virgílio é liberar as praias para o povo, mesmo sabendo que o mar está poluído. Zé Pedro (Carlos Zara) apoia a decisão e bate palmas para o novo prefeito. Além disso, permite que Reginho (Fabrício Bittar) entre na água.

Tônia (Andréa Beltrão) fica uma fera e tira o irmão do mar por muitas vezes. Mas, mesmo assim, Reginho insiste na aventura e paga caro por isso. Não demora para o menino ficar doente e de cama.

Reginho (Fabrício Bittar) em cena de Mulheres de Areia
Reginho Fabrício Bittar em cena de Mulheres de Areia

Prontamente, o médico Munhoz (Edwin Luisi) examina o garoto e fica preocupado. “Ele tem hepatite hemorrágica! É grave!”, revela para Zé Pedro e Tônia.

Enquanto a empresária promete um monte de presentes, Reginho não resiste e morre. A notícia logo vira assunto na cidade e Virgílio fica uma fera, pois sabe que será responsabilizado.

Tônia sofre demais e é amparada pelos amigos. “O Reginho era um pouquinho o meu filho também. Eu criei ele desde que ele era um nenenzinho. Eu tô sofrendo à beça, pai”, dispara.

Zé Pedro fica tão revoltado que finalmente cai na real. “Foi esse maldito mar envenenado, esse esgoto que matou ele! Isso não me sai da cabeça!”, afirma. Depois, ele vai atrás de Virgílio. Ele aponta uma arma para o asqueroso e promete que vai se vingar pela morte do filho.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade