Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
CAVALO

Tião na novela Pantanal, Fábio Neppo revela dificuldade em cena: “Fico com receio”

Personagem é braço direito de José Leôncio, protagonista da trama

Publicado em 30/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O remake de Pantanal, novela clássica que foi originalmente ao ar em 1990, estreou na tela da Globo na última segunda-feira (28).

A primeira versão foi escrita por Benedito Ruy Barbosa, a desta vez, é adaptada pelo neto do novelista, Bruno Luperi.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Dividida em fases, a trama apresenta logo no início a história-chave: a busca de José Leôncio (Renato Góes) pelo pai, Joventino (Irandhir Santos), que desapareceu.

Quem o ajuda a superar a angústia é o companheiro Tião, interpretado pelo ator Fábio Neppo. Junto a Quim (Chico Teixeira), Tião assume papel de amigo leal ao dono da fazenda, que dá aos dois morada e parceria por muito tempo.

Em 1990, quem deu vida a Tião foi o célebre ator Marcos Caruso, que hoje tem 70 anos de idade e está no elenco da novela das 19h Quanto Mais Vida, Melhor!

Para quem não se lembra, Fábio Neppo fez sucesso em Cheias de Charme, novela de 2012, ao viver Kleiton, amigo de Elano (Humberto Carrão) e vizinho de Penha (Taís Araújo), responsável por produzir os clipes das Empreguetes.

Fábio Neppo e Renato Góes são Tião e José Leôncio em Pantanal

Em Pantanal, ao dar vida a Tião, Fábio Neppo ganha destaque na história, uma vez que estará na primeira e segunda fases. Além disso, seu personagem tem pontos cruciais para fazer a trama ficar mais leve e bem humorada.

Tião, de acordo com a própria descrição da novela, é filho da liberdade como todo peão. Por isso se adaptou tão bem à vida pantaneira, de lonjuras sem fim e horizontes distantes, onde tudo é possível e nada é necessário. Dono de um humor peculiar, Tião é para os patrões muito mais do que um mero criado.

Veja entrevista com Fábio Neppo sobre Pantanal e detalhes de seu personagem.

Você já conhecia o Pantanal? Como foi chegar lá?

Não conhecia. É difícil se acostumar com o calor. Sou de São Paulo, onde sempre morei. Chegamos um tempinho antes para nos adaptarmos e alguns dias depois começamos a gravar.

É um desafio essa questão de representar bem o peão, ainda mais se tratando dessa novela, desse tema, a homenagem às pessoas que fizeram a primeira versão. É uma grande responsabilidade, mas eu procuro sempre me divertir.

Tião (Fábio Neppo) e Quim (Chico Teixeira) no remake de Pantanal

Vocês fizeram workshop para dar vida aos peões?

Sim. Eu nunca tinha andado a cavalo. Tivemos aulas de montaria no Rio de Janeiro por cerca de 10 dias. Nunca é o suficiente (risos), mas já consigo cavalgar, subir no cavalo, fazer o básico. Tentamos usar o laço, melhorar a relação com o gado.

A maior dificuldade até agora foi o calor e também as cenas com questões técnicas. Eu não tenho muita intimidade com o cavalo, às vezes tenho que dar um galope e parar perto da câmera, fico com um certo receio, mas está dando tudo certo até agora.

Durante as gravações no Pantanal, o que fez nas horas vagas?

Experimentei alguns pratos locais, como a sopa paraguaia, que não é uma sopa, mas sim um bolinho salgado, bem gostoso.

Nas horas vagas fui para a casa do Almir (Sater) tomar banho de rio e apreciar Chico Teixeira e Almir tocarem seus violões. Um privilégio.

Fábio Neppo, Irandhir Santos e Chico Teixeira nos bastidores de Pantanal

Como é sua relação com a natureza?

Eu sou de São Paulo, mas moro em Cotia, e lá tem bastante verde, tem tucanos. Não tem arara azul, jacaré (risos). Mas tem muito verde, gosto muito de contemplar a natureza, passo horas olhando todo esse verde, os animais.

Como foi a preparação para dar vida ao Tião?

Foi sensacional. Tivemos o apoio da Andrea Cavalcanti, preparadora de elenco, que foi fundamental porque nos ajudou com improvisação de cena, com a prosódia. Foram os primeiros passos.

Tivemos também palestra com os peões, tudo online, devido à pandemia. Tivemos palestras sobre o bioma, relações do bioma com o ser humano, e depois nos deram informações para irmos buscando mais, como documentários sobre o Pantanal. E quando chegamos no Pantanal, ficamos sempre com os peões. Eu, como gosto de observar bastante, ficava vendo o jeito deles de falar, de se movimentar.

Fábio Neppo com Chico Teixeira e Almir Sater estão na novela Pantanal

Quem é o Tião? Quem é o Quim na vida do Tião?

É um peão dedicado que não teve um pai para se espelhar, mas teve um patrão generoso que ensinou a lida da vida para ele.

O Quim é o irmão que ele não teve. É sua outra metade, um parceiro de vida, de lida. Um aprende muito com o outro, assim como o Fábio, ator, aprende muito com o Chico, músico. Não sei se foi o destino ou foi proposital nos colocarem juntos.

Entenda o personagem de Chico Teixeira, o peão Quim: Filho de Renato Teixeira, músico estreia em Pantanal modificando personagem original

Leia outros textos desta colunista.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....