Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
EXPRESSÃO

O que é marruá? Conheça o significado da palavra muito usada na novela Pantanal

Na trama, o termo é repetido entre os vaqueiros e se torna até sobrenome de personagens

Publicado em 30/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Quem está acompanhando o remake de Pantanal na Globo já ouviu a palavra marruá repetidas vezes. Nas cenas em questão, tudo indica que se trata de uma espécie de boi.

Além disso, quem conhece a história da novela, que originalmente foi ao ar em 1990 na Rede Manchete e reprisada pelo SBT em 2008, sabe que ‘marruá’ logo se torna quase que um sobrenome de duas personagens icônicas: Maria ‘Marruá’ (Juliana Paes) e sua filha – que ainda vai nascer, Juma ‘Marruá’ (Alanis Guillen).

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mas o que significa esse termo tão diferente para muitos brasileiros?

A explicação está no regionalismo do Centro-Oeste do Brasil. Quando Benedito Ruy Barbosa escreveu a primeira versão de Pantanal, buscou utilizar o vocabulário típico dos peões e vaqueiros.

E lá, quando alguém fala marruá ou boi marruá, está querendo se referir ao temperamento mais rebelde e selvagem do animal. Portanto, não significa uma espécie de boi.

Joventino (Irandhir Santos) e José Leôncio (Renato Góes) na novela Pantanal

Trata-se de uma gíria comum nas fazendas de criação de gado, nas quais os peões lidam com diversos tipos de bois, incluindo os que têm comportamento violento e por isso são mais difíceis de serem domados.

Por isso que nos dois primeiros capítulos o público pode ver Joventino (Irandhir Santos) se enveredar mata a dentro, com todo o cuidado, para tentar reunir ‘marruás’ de uma forma não-convencional: pelo respeito e pela decisão autônoma do animal.

Segundo Joventino, os bois tidos como marruás, isto é, agressivos, têm personalidade diferente e precisam ser ‘convocados’ de outra maneira que não seja pelo tradicional laço usado pelos vaqueiros.

Joventino (Irandhir Santos) em Pantanal (Globo/João Miguel Júnior)

É com essa forma mais respeitosa que Joventino surpreende seu filho, José Leôncio (Renato Góes), ao desaparecer na mata e voltar com inúmeros bois te seguindo. Assim eles conseguem reunir uma grande boiada e iniciar os trabalhos com a criação de gado, tanto desejada pelos dois.

Nos capítulos que vão ao ar ainda nesta semana em Pantanal, Joventino prosseguirá com sua ‘caçada’ peculiar de marruás enquanto Zé Leôncio parte em comitiva para negociar algumas cabeças de gado.

Na volta, o filho percebe a ausência do pai, sai para procurá-lo, mas só encontra seus pertences perdidos na mata pantaneira. Entenda o que acontece: Morre ou não? Entenda o sumiço macabro de Joventino na novela Pantanal.

Por que Maria e Juma Marruá?

O mesmo termo ‘marruá’ que é usado pelos peões para caracterizar os bois ‘bravos’, é usado para dar um sobrenome a duas personagens importantes da trama, tanto na versão antiga quanto a de agora.

Maria, personagem de Juliana Paes, é mulher de Gil (Enrique Diaz) e junto a ele vai fugir para o Pantanal a fim de se esconder, afinal, após a morte do filho, Chico (Túlio Starling), o marido cometeu um assassinato por vingança.

Maria Marruá (Juliana Paes) e Juma Marruá (Alanis Guillen) na novela Pantanal

Em meio à natureza em abundância, Maria se sentirá cada vez mais parte dela, como se fosse mais um dos animais da fauna deslumbrante da região.

Sua personalidade acaba mudando no local, sobretudo por estar traumatizada com a morte dos três filhos. Ela fica arisca e indomável, tal qual uma onça. Por conta disso, a personagem, em alguns momentos, se transforma em ‘onça’ para enfrentar inimigos que surgem pela frente.

Maria vai criar sua filha Juma da mesma forma, fazendo-a um ser selvagem e pronta para atacar qualquer um que a enfrentar. Juma também terá o poder de se tornar onça nos momentos necessários.

Por serem indomáveis e arredias, assim como os bois com esse tipo de comportamento, Maria e Juma adotam a nomenclatura Marruá em seus sobrenomes.

Leia outros textos desta colunista.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....