Exclusivo

Após passagem de tempo, José Inocêncio chora a morte de filho querido em Renascer: “Tiro no coração!”

Trama de Bruno Luperi entra em sua semana decisiva na programação do plim-plim

Publicado em 23/01/2024

Renascer conta a trajetória de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira), um homem obstinado e destemido, e que carrega consigo a coragem e a vontade de se tornar alguém na vida. Não demora muito para ele se tornar uma figura mítica e o fazendeiro mais bem-sucedido da região por seus êxitos como produtor de cacau na região de Ilhéus, no sul da Bahia.

Se por um lado a legião de parceiros como Deocleciano (Adanilo/Jackson Antunes), Jupará (Evaldo Mcarrão) e Inácia (Edvana Carvalho) é grande, por outro, os inimigos de José Inocêncio não dão trégua. De olho nas terras que pertenciam a Cândida (Maria Fernanda Cândido), Belarmino (Antonio Calloni) e Firmino (Enrique Diaz), coronéis que dominam a região pelo poder e violência, não estão dispostos a dividir o espaço e a venda do cacau com o ‘forasteiro’.

Quem morre? 

José Venâncio (Rodrigo Simas) é o terceiro na linha de sucessão, foi o que melhor soube aproveitar as oportunidades. Sócio de uma agência de publicidade tem uma carreira estabelecida. Mas na vida pessoal, o casamento com Eliana (Sophie Charlotte) está em crise. 

As sucessivas discussões, as crises de ciúmes e as traições de José Venâncio indicam que o relacionamento dos dois não tem futuro principalmente quando o publicitário se apaixona por Buba (Gabriela Medeiros), uma mulher bem-sucedida profissionalmente e que sonha em formar uma família. José Venâncio MORRE numa tocaia planejada para matar seu pai, Zé Inocêncio.

José Venâncio (Rodrigo Simas) em Renascer
José Venâncio Rodrigo Simas em Renascer

Renascer é uma novela escrita por Bruno Luperi baseada na obra de Benedito Ruy Barbosa. A direção artística é de Gustavo Fernandez, direção geral de Pedro Peregrino e direção de Alexandre Macedo, Walter Carvalho, Ricardo França e Mariana Betti. A produção é de Betina Paulon e Bruna Ferreira e a direção de gênero de José Luiz Villamarim.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade