Exclusivo

Após espetar o punhal no coração de José Inocêncio, Belarmino leva tiro e morre em Renascer: “Quem matou?”

Novela de Bruno Luperi entra em sua semana decisiva na programação do plim-plim

Publicado em 25/01/2024

Em cenas que estão previstas para irem ao ar em breve em Renascer, Belarmino (Antonio Calloni) será assassinado por José Inocêncio (Humberto Carrão), que lavará a sua HONRA com sangue.

“(BELARMINO CELEBRA A MORTE DE FIRMINO) Por falá em praga… aquele ôtro vai tê o dele também. Ô se num vai! Eu fui apressado… mais isso num vai ficá assim! ‘Magine se vô entregá minhas terra de mão bejada? Mais é nunca! (…) Se ele tem parte co’cramulhão… eu ofereço a minha alma pro coisaruim. Lhe ofereço a alma em troca dele me ajudá nessa empreitada… e tá feito o nosso trato! Leve minha alma em troca da vida daqu- (Ele não termina de falar quando soa o primeiro tiro. Belarmino sente um tranco na perna. Toma um susto imenso. Olha para os lados, perdido, quando vem um outro tiro. E ele se põe em marcha, mesmo mancando, em direção as suas roças)”, descreve Bruno Luperi que PROSSEGUE com o seu texto.

“(…) Belarmino corre tentando se proteger por entre os pés de cacau enquanto os tiros se sucedem, chegando a lhe acertar de vez em quando, para dificultar e dramatizar a sua fuga… Berra o que vier à cabeça enquanto vemos pela perspectiva do sujeito que maneja a arma, a distância entre os dois reduzir. Os tiros o acertam mais e mais até que o pobre, todo alvejado pelas costas, tomba sobre um pé de cacau. O sujeito o rodeia até o encarar nos olhos. Ao se deparar com seu algoz, ele deixa cair, quase que satisfeito, em uma réstia de voz… E toma o tiro de misericórdia, sem revelar quem foi o autor. Tudo sugere que tenha sido José Inocêncio. Mas será que foi?! FOI!”, conclui o dramaturgo em seu roteiro.

Firmino (Enrique Diaz), Belarmino (Antonio Calloni) e José Inocêncio (Humberto Carrão) em Renascer
Firmino Enrique Diaz Belarmino Antonio Calloni e José Inocêncio Humberto Carrão em Renascer

Renascer é uma novela escrita por Bruno Luperi baseada na obra de Benedito Ruy Barbosa. A direção artística é de Gustavo Fernandez, direção geral de Pedro Peregrino e direção de Alexandre Macedo, Walter Carvalho, Ricardo França e Mariana Betti. A produção é de Betina Paulon e Bruna Ferreira e a direção de gênero de José Luiz Villamarim. 

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade