Fizeram Feio...

Veja os programas de TV que passaram vergonha em 2022

Pipoca da Ivete não agradou o público

Publicado em 12/12/2022

O ano de 2022 está chegando ao fim e assim já é possível sabermos quais foram os programas que fizeram feio durante o ano. Algumas atrações tiveram audiência abaixo do esperado e outros programas não deram nenhuma repercussão na mídia em geral.

Um dos maiores fiascos de 2022 foi o Pipoca da Ivete que foi exibido nas tardes de domingo da Globo. O programa foi criado especialmente para a apresentadora e cantora, porém não caiu no gosto popular e costumava perder em audiência para o Domingo Legal do SBT, que é exibido no mesmo horário. A atração era um mix de game show com atrações musicais, mas foi alvo de críticas e teve audiência abaixo do esperado. Ivete Sangalo merecia um programa melhor.

Outra atração que passou vergonha em 2022 foi o Bom Dia Você, que foi comandado por Alinne Prado e Eri Johnson. O programa ficou menos de três meses no ar e deixou a programação da RedeTV! pela baixa audiência e não conseguia dar nem um ponto em audiência. A atração foi lançada pelo canal com objetivo de alavancar os números da emissora de Osasco, mas não conseguiu.

Em janeiro Fausto Silva voltou para a programação da Band e teve uma estreia que deu o que falar alcançando o segundo lugar em audiência e chegou a dar picos de nove pontos, porém foi só na estreia e hoje o programa fica em quarto lugar em audiência, mas está longe de ser um sucesso. A repercussão da atração é praticamente nula, porém quadriplicou a audiência da Band no horário nobre.

A Fazenda 14 não pode ser considerada como um fracasso em audiência, inclusive chegou a abocanhar por diversas vezes o primeiro lugar em audiência. O problema do reality show não foram os números, mas sim a atitude de alguns participantes que mostraram seus piores lados com ameaças, xingamentos e palavrões, ou seja, foi um programa que ultrapassou os limites do entretenimento e virou um programa policial, aquele programa que dava vergonha em assistir.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade