Gésio Amadeu é o homenageado saudoso desta semana no Observatório da TV

Presente em novelas e minisséries desde o fim dos anos 1960, ator morreu aos 73 anos, vítima da covid-19

Publicado há 4 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aos 73 anos, o ator Gésio Amadeu faleceu na última quarta-feira (5), vítima da covid-19, que não, não é uma simples “gripezinha” como há quem pense e propague por aí. Mais de 100 mil pessoas já perderam a vida no País devido a essa doença, e infelizmente Gésio foi uma delas.

Dando prosseguimento à nossa série In Memoriam, nesta semana fazemos uma homenagem a Gésio no Observatório da TV. Mineiro de Santos Dumont, ele nasceu em 1947 e mudou-se para o eixo Rio – São Paulo depois de cumprir com as obrigações do serviço militar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No final dos anos 1960 Gésio iniciou-se na carreira artística e começou a participar de montagens teatrais, novelas e filmes. O mordomo Gésio de Beto Rockfeller (1968/69), de Bráulio Pedroso, foi o primeiro de cerca de 40 personagens na TV.

A Cabana do Pai Tomás (1969/70), O Julgamento (1976/77), O Direito de Nascer (1978/79), Os Imigrantes (1981/82), as duas versões de Sinhá-Moça (1986 e 2006), Renascer (1993), Paraíso (2009) e Velho Chico (2016) são apenas alguns dos brilhantes trabalhos de Gésio em nossa TV. Confira o vídeo abaixo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio