Em 2010, Ti-ti-ti uniu duas novelas dos anos 1980 em sua história; relembre outros casos semelhantes

Além da história da qual herdou o nome, cartaz do Vale a Pena Ver de Novo também tem elementos de Plumas e Paetês

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atual cartaz da sessão Vale a Pena Ver de Novo na TV Globo, a novela Ti-ti-ti, de Maria Adelaide Amaral, fez grande sucesso às 19h quando exibida originalmente, em 2010. A autora uniu elementos de dois originais de Cassiano Gabus Mendes, levados ao ar no mesmo horário na década de 1980.

De Plumas e Paetês (1980) veio a história de Marcela (Elizabeth Savala/Ísis Valverde), que se infiltra numa família rica de São Paulo passando por namorada de um dos filhos do clã e acaba se envolvendo com outro deles, Edgar (Cláudio Marzo/Caio Castro). Já de Ti-ti-ti (1985) ressurgiu o conflito de André (Reginaldo Faria/Alexandre Borges) e Ariclenes (Luís Gustavo/Murilo Benício), que vem da infância e chega ao mundo das passarelas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um caso semelhante ocorreu com Ivani Ribeiro em 1993, ocasião na qual a novelista uniu o enredo das gêmeas Ruth e Raquel (Eva Wilma/Glória Pires) em Mulheres de Areia – original da TV Tupi de 1973/74 – à luta pela despoluição das praias de O Espantalho, produção dos Estúdios Sílvio Santos Cinema e Televisão, exibida pela TVS/TV Record em 1977. Aqui, um dos elos foi o mau-caráter Rafael (Jardel Filho), cujo perfil foi incorporado ao vilão de Mulheres de Areia, Virgílio (Cláudio Corrêa e Castro/Raul Cortez).

Relembre nesta semana em Curiosidades da TV, aqui no Observatório da TV, esses e mais alguns casos de novas versões que aproveitaram elementos de mais de um original famoso, fazendo remakes ‘duplos’. Confira o vídeo!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio