TV no Mundo | Novelas épicas ganham espaço no Brasil e no mundo; entenda por quê

Publicidade

As novelas épicas da Record e do mundo são o tema do TV no Mundo desta semana. Essas produções estão definitivamente na moda. Você sabia? Aqui no Brasil, a gente tem a Record, que se especializou no segmento religioso. O sucesso é tão grande que o canal da Barra Funda ganhou mercado lá fora. Tudo começou quando a rede TVN, do Chile, comprou algumas minisséries e, então, Os Dez Mandamentos, que eles chamam de Moisés y Los Diez Mandamientos.

O sucesso no Chile chamou a atenção de um canal hispano-americano e, logo, da Univision, a rede de maior penetração entre a audiência de fala espanhola do país. A saga de Moisés abriu mercado para a Record em várias outras partes, da Argentina até o México. Todos passaram a exibir as produções bíblicas com relativo sucesso. Nos Estados Unidos, inclusive, as tramas continuam sendo um êxito.

Veja também: TV no Mundo | Confira como emissoras estrangeiras cobrem eleições

Continua depois da publicidade

Jesus, que é a trama mais nova da emissora, já tem data para estrear na Univision. E surpreendentemente, a saga de Cristo já está indo ao ar na Costa Rica. Vale dizer que a trama nem terminou no Brasil ainda e já foi enviada para exportação, com dublagem e tudo.

Isso significa que a Record é o player brasileiro mais bem colocado no continente. Antes, esse posto era da Globo. A emissora da Barra Funda está tentando aproveitar o espaço que conseguiu no mercado internacional. Apocalipse, no entanto, ainda não foi exibida por um canal genuinamente estrangeiro, talvez por ser contemporânea.

Mas por que esse interesse todo neste gênero?

Tudo pode ser explicado, em parte, com o caráter cristão dessas nações. Mesmo os Estados Unidos, ainda, possuem uma demanda por conteúdo mais conservador. Mas, vale pontuar, que, obviamente, as bíblicas não chegaram ao Oriente Médio, por exemplo. Lá o produto Globo é mais disseminado, quando se trata de Brasil.

Outros países também já começam a produzir conteúdo semelhante ao da Record. A saga de Maria Madelena foi realizada há pouco tempo no México e começa a ganhar o mercado internacional, antes mesmo de ir ao no país de origem.

Maria Madalena chega também com status de superprodução e de biossérie, apesar de ter um processo de realização mais barato do que as novelas da Record. A trama é uma parceria da TV Azteca, concorrente da Televisa, com Sony Pictures, conhecida internacionalmente por produções de alta qualidade estética.

O mercado mais badalado de telenovelas, na atualidade, a Turquia, por questões culturais, étnicas ainda não apresentou nada cristão. Mas aposta também nas épicas, o que indica que o formato está em alta. Muhteşem Yüzyıl e Muhteşem Yüzyıl: Kösem, por exemplo, são duas novelas muito bem aceitas no mercado internacional.

E mais!

Além disso, também seguem um alto padrão estético e possuem características técnicas e artísticas diferentes das tramas de época da Record e da Globo. São formatos que garantem boa aceitação nos leste europeu e, claro, na América Latina, apesar de não ter feito um sucesso estrondoso no Brasil.

Portanto, de olho nesse segmento, a Globo produziu a épica Deus Salve o Rei e apostou fortemente na plástica da novela, talvez a mais bem produzida nos últimos anos. Que existe um busca pelo segmento épico e produções cada vez mais monumentais, existe. O público internacional de novelas já se acostumou. Agora, então, resta saber se os players globais estarão dispostos a investir em textos cada vez mais originais ou seguirão o feijão com arroz.

Publicidade
© 2021 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade