Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
HÁBITO

Um terço dos assinantes da Netflix compartilha conta, diz pesquisa

Gigante do streaming vê nessa parcela de público a oportunidade de ganhar mais dinheiro

Publicado em 29/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Após a Netflix anunciar a cobrança de taxa por compartilhamento de conta, analistas de Hollywood e do mercado financeiro procuram entender o que a gigante do streaming pretende ao criar essa cobrança. Um novo estudo esclarece ainda mais o interesse da empresa. Nos Estados Unidos, segundo pesquisa do grupo Leichtman Research, 33% dos assinantes da plataforma compartilham a senha de acesso com pessoas de fora de casa.

Essa prática é ilegal, conforme os termos de uso do serviço, mas é para lá de comum. Por isso a Netflix pensou em uma taxa pequena. O cliente escolhe pagar determinado valor podendo, assim, agregar mais dois usuários que não moram no mesmo endereço da conta principal.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O Leichtman Research ouviu 4.400 pessoas nos Estados Unidos. Um terço dos entrevistados com acesso à Netflix utiliza a plataforma de forma compartilhada à margem dos termos de uso. Esse número dá uma ideia do potencial de ganho que o streaming terá caso a cobrança de taxa seja implementada em todo o mundo; atualmente, está em fase de testes no Chile, Costa Rica e Peru.

A ideia da tarifa surgiu porque o crescimento de novos assinantes está abaixo do esperado. E a Netflix prometeu aos investidores terminar os próximos anos no verde, balanço financeiro com mais dinheiro entrando do que saindo. A taxa por compartilhamento daria uma turbinada nas contas.

Analistas do banco de investimento Cowen & Co, no coração de Wall Street, estimaram o quanto o faturamento da Netflix pode aumentar com a nova taxa. Eles fizeram os cálculos e chegaram ao valor robusto de US$ 1,6 bilhão (R$ 8,45 bilhões) entrando, por ano, nos cofres da companhia americana. ⬩

____

Conheça a página de séries do Observatório da TV

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....