Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ANÁLISE

TV dos EUA enfrenta fim de uma era com despedidas de This Is Us e Blackish

Entenda a importância e o significado das trajetórias de ambas as séries

Publicado em 12/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No universo das séries americanas, o século 21 é de domínio completo dos canais pagos e streamings, no quesito prestígio. Duas séries da TV aberta que romperam essa barreira, principalmente no circuito de premiações, vão acabar neste ano: o drama This Is Us e a comédia Blackish. O fim dessa era marcada por ambas as atrações não deverá vir acompanhado de um levante contra o conteúdo premium por assinatura.

O horizonte não apresenta nenhum drama da TV aberta dos Estados Unidos de alto nível capaz de seguir os passos de This Is Us. Já entre as comédias, há um sopro de novidades, mas todas muito incipientes, não passam de apostas. A aclamada Blackish cruza a linha de chegada torcendo para que outra sitcom imite a mesma trajetória.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Chrissy Metz sorri ao lado de Justin Hartley (Divulgação/NBC)

This Is Us no caminho inverso

Quando estreou, This Is Us tomou o caminho inverso dos dramas carimbados como bons, sustentados em personagens dúbios, com um alicerce no anti-heroísmo. Tanto que, nos primeiros episódios, o telespectador mais viciado em séries acompanhava o drama chororô e já antevia a trapaça de alguém, uma traição suja de outro… Nada disso ocorreu.

A série criou um estilo próprio, calcado na família e em uma produção original, genuína. O público reconheceu isso, a colocando no topo dos rankings de audiência. E o setor acadêmico também aplaudiu, indicando a produção a vários prêmios.

Para se ter uma ideia. Quando foi indicada a melhor drama no Emmy de 2017, This Is Us interrompeu uma seca de cinco edições seguidas do Oscar da TV sem uma série da TV aberta concorrendo na principal categoria da cerimônia.

No total, pelas cinco temporadas exibidas até agora, This Is Us recebeu 38 indicações, com quatro vitórias: ator convidado (Ron Cephas Jones, duas vezes), ator protagonista (Sterling K. Brown) e outro ator convidado (Gerald McRaney).

Anthony Anderson com Tracee Ellis Ross na última temporada de Blackish (Divulgação/ABC)

Blackish e o ativismo provocante

Em meados da década passada, uma sitcom familiar da TV aberta, Modern Family (2009-2020), fazia a festa no Emmy (cinco estatuetas consecutivas de melhor comédia). A atração era da ABC e na mesma emissora da Disney nasceu Blackish, em 2014, apresentando também um clã no centro da história, mas com uma pegada mais ativista e provocante.

A mistura de didatismo da representatividade social e racial com uma comédia hilária e inteligente conquistou o público. A série chegou na marca de oito temporadas, um feito e tanto. Os especialistas embarcaram na mesma onda e condecorou Blackish de várias maneiras. 

Das quatro vezes que concorreu ao Emmy de melhor comédia, em duas (2018 e 2021) Blackish era a única representante da TV aberta na disputa, isso contando até oito atrações indicadas por ano.

No total, foram 24 indicações no Emmy, com uma conquista: melhor penteado contemporâneo (2020). No Globo de Ouro, o único troféu foi entregue à atriz Tracee Ellis Ross, a melhor comediante de 2017 -houveram outras quatro indicações.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....