Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
LIMITES

Líder no Globoplay, série Nua e Crua mostra todo tipo de sexo (mas sem nudez)

Não recomendada para menores de 16 anos, produção turca esbalda volúpia, do masoquismo à orgia

Publicado em 09/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Masoquismo, orgia, masturbação feminina e masculina… A série turca Nua e Crua (2020), número 1 no Globoplay no ranking Top 10 – Em Alta, mostra todo tipo de sexo, mas sem nudez. O puritanismo desafia a lógica em certos momentos, pois a mesma atração erótica sem uma pessoa pelada sequer exibe um homem bebendo urina de uma mulher.

Qualquer produção da Turquia precisa a todo instante medir o que está fazendo de acordo com a régua da censura governamental. O regime local autoritário flerta com o totalitarismo e, no âmbito do entretenimento, cerceia a liberdade até de produções estrangeiras exibidas no país. Como fazer uma série sobre sexo em uma nação que censurou um comercial de camisinha por falar de… sexo?

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O cineasta Can Evrenol, diretor e roteirista de Nua e Crua, achou um caminho. Nudez mesmo só no título (no original é Çiplak = Nua). As cenas de sexo são cobertas por lençóis, masturbação só sob a lingerie e a câmera foca no rosto nas relações íntimas mais apimentadas. 

O máximo de pele mostrado é mulher apenas com roupas íntimas e homem sem camisa. Até por isso, a classificação indicativa da série é não recomendada a menores de 16 anos, pelo conteúdo sexual “moderado”.

Cena de uma orgia na série Nua e Crua (Reprodução/Globoplay)

Conheça Nua e Crua

Nua e Crua apresenta a história de Eylül (Müge Bayramoglu), uma jovem que ganha a vida como acompanhante sexual e divide o mesmo teto com a avó. 

O destino de Eylül muda quando, certa noite, é contratada para trabalhar em uma despedida de solteiro de Cem (Mert Ramazan Demir), um rapaz prestes a se casar com uma socialite. 

Ao conhecer o noivo, a jovem acaba se apaixonando. Para a surpresa dela, o sentimento de atração é correspondido e, a partir deste dia, as vidas de Cem e Eylül começam a se misturar.

Em oito episódios curtos, sem chegar aos 30 minutos de duração, Nua e Crua retrata o trabalho sexual de Eylül de várias formas, seja encarnando uma dominatrix ou em uma transmissão online usando um notebook.

E nesse universo não faltam cenas de sexo, muitas cenas… O erotismo chega no limite da pornografia. O sexo por vezes é tratado de forma natural na atração, mas sem cruzar a linha da nudez, por mais contraditório que pareça.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....