Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
PANDEMIA

Hollywood aperta o cerco contra a Covid-19 e exige vacina de reforço

Indústria do entretenimento vai na contramão de outros setores da economia americana

Publicado em 19/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na contramão de algumas regiões dos Estados Unidos, que afrouxam regras sobre uso de máscaras e suspendem restrições no combate à Covid-19, Hollywood aperta o cerco. Em novo acordo firmado com atores e operários da indústria do entretenimento, em vigor de 15 de março a 30 de abril, será exigida a vacina de reforço para trabalhadores da zona de risco.

O protocolo mais rígido foi assinado nesta semana, aprovado por sindicatos. As produções que implementam a obrigação de vacinação na chamada Zona A, composta por atores e profissionais que têm contato diretamente com eles (maquiadores, figurinistas…), precisam apresentar a carteirinha completa de imunização: as duas primeiras doses ou dose única, mais a de reforço.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A medida cautelosa é para não dar brecha a mais atrasos nas produções. A variante ômicron, a mais recente do novo coronavírus, impactou a indústria, paralisando várias séries como Grey’s Anatomy. Nada comparado ao visto no começo da pandemia, mas mesmo assim trouxe prejuízos.

E essa tática encurrala os atores e profissionais antivacina. Caso abrandasse o protocolo, seguindo a tendência de outros setores da economia americana, quem recusou tomar o imunizante contra a Covid-19 conseguiria trabalhar sem correr o risco de demissão.

As produtoras e estúdios que aplicam as restrições da Zona A são impiedosas. Nos últimos meses, atores protagonistas ou integrantes do elenco fixo de várias atrações foram demitidos por não apresentarem a carteirinha de vacinação. A Disney e a Lionsgate são as mais exigentes nesse sentido.

A cartilha contra a Covid-19 em Hollywood está em vigor desde setembro de 2020 e, de lá para cá, sofreu algumas alterações. A expectativa é que após abril ocorra uma flexibilização.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....