Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
BRIGA NA JUSTIÇA

Ator processa a Disney após ser demitido por recusar vacina contra Covid-19

Rockmond Dunbar foi desligado da série 911 e pede indenização de R$ 5,17 milhões; entenda o caso

Publicado em 17/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O ator Rockmond Dunbar entrou com um processo contra a Disney e a 20th Television, produtora que pertence ao conglomerado The Walt Disney Company. No documento protocolado nesta quinta-feira (17), obtido pelo site TMZ, ele alega discriminação na demissão da série 911. Dunbar não se vacinou contra a Covid-19 e por isso deixou de fazer parte da atração.

Em novembro do ano passado, ele foi desligado de 911 porque não cumpriu os rigorosos protocolos sanitários contra o novo coronavírus impostos pelo grupo Disney em todas as produções feitas debaixo do guarda-chuva da empresa.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na Disney, assim como em outros estúdios e produtoras, está em vigor a política de vacinação obrigatória para o elenco e operários primordiais atuantes na chamada Zona A, que são os profissionais em contato direto com o elenco (figurinistas e maquiadores, por exemplo).

O ator, então há cinco temporadas em 911, entrou com pedido de isenção, por questões médicas e religiosas. A Disney revisou as solicitações, mas recusou todas. Acredita-se que Dunbar não seja antivacina, apenas escolheu não obedecer a cartilha sanitária tal qual foi apresentada.

Dunbar versus Disney

Dunbar afirma que a demissão prejudicou severamente a carreira dele em Hollywood, ganhando o rótulo de antivacina; ele argumenta não ser o caso. Fora isso, se tornou uma persona non grata na indústria de entretenimento americana.

O ator coloca no processo o que fez antes de ser demitido. Ele procurou uma exceção à regra da vacina obrigatória, alegando motivações religiosas e médicas. Os produtores da série o tranquilizaram, dizendo que seria dado um jeito para acomodá-lo na atração mesmo sem ele ter sido vacinado, diz o documento.

Mas nada disso ocorreu, de acordo com Dunbar. Ele foi demitido por retaliação e a Disney se recusou a pagar a ele milhares de dólares, a receber do último contrato. O ator pede mais de US$ 1 milhão (R$ 5,17 milhões) de indenização por danos. E ainda clama que não se faça mais discriminação contra qualquer pessoa quando o assunto for protocolo de vacinação.

Até o momento, a Disney não se pronunciou.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....