Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ANÁLISE

This Is Us: fama dos Pearsons ameaça acabar com a magia da série

Narrativa projeta muitos famosos dentro da família; isso é bom ou ruim para o legado da série?

Publicado em 12/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Faltam apenas sete episódios para o fim de This Is Us. Ao se aproximar da linha de chegada, o drama chororô revela aos poucos a realidade da família Pearson no futuro, enquanto os integrantes do clã visitam a matriarca Rebecca (Mandy Moore) nos últimos dias de vida. Percebe-se a fama de muitos, de celebridade a político importante, solução que ameaça acabar com a magia acerca da narrativa.

This Is Us tem bastante adesão do público, no mundo todo, por ser de fácil identificação. O telespectador médio com certeza passou por alguma situação ali relatada. A marca da série é justamente essa, de narrar eventos comuns dos Pearsons parecidos com os experimentados por muitas famílias.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mas a situação tende a se inverter nessa reta final. A fama de alguns integrantes do clã pode se descolar da imagem popular. Pistas do futuro dão conta que Kevin (Justin Hartley) se tornou um (três vezes?) vencedor de Oscar e o irmão dele, Randall (Sterling K. Brown), um político de alto calibre (senador? presidente dos EUA?).

Avançando ainda mais a história, temos em Jack Damon, interpretado na versão adulta por Blake Stadnik, um cantor famoso, do naipe de lotar arenas e estádios.

Sterling K. Brown na sexta temporada de This Is Us

Histórias do povão

A estrutura de This Is Us tem como um dos pilares os sonhos destroçados. Até por isso, colocar (ao menos) três integrantes da família Pearson alcançado as estrelas seria uma forma de remediar as decepções do passado.

Nem todo mundo vira ator, jogador de futebol, cantor, empresário… Mas muita gente imagina chegar em uma posição social de destaque. A esmagadora maioria falha, mas a luta pelo lugar ao sol ao menos leva a algum lugar, oferece aprendizados ricos e prepara para outras batalhas da vida.

This Is Us destrinchou situações do tipo, como o sonho da jovem Rebecca de ser cantora, liderando vocal em banda e tudo mais. As complicadas relações familiares, principalmente com o marido, Jack (Milo Ventimiglia), minaram o sonho.

Kate (Chrissy Metz), filha de Rebecca, foi incentivada pelo pai para ser cantora; não rolou. Mais velha, aos 30 e tantos anos de idade, ela tentou reviver o desejo. Contudo, percebeu que não chegava sequer perto do talento de cantoras de apoio, embora cantasse bem.

O Kevin adolescente, interpretado por Logan Shroyer, era extremamente habilidoso em um campo de futebol americano. Um jogador tão bom que chamou a atenção de universidades querendo oferecer a ele bolsas de estudo. Só que aí veio uma lesão grave no joelho, acabando com qualquer chance de uma carreira esportiva profissional.

A atriz Mandy Morre em cena de This Is Us

Superando as adversidades

Um dos lemas de This Is Us pode ser a superação de adversidades. Kevin, por exemplo, acumulou baques sortidos, como quebrar a cara ao tentar virar ator, ainda jovem. Na vida adulta, nunca passou de uma subcelebridade, mais lembrado por barracos ou pelo rosto/corpo bonito do que pelo trabalho à frente das câmeras.

Totalmente focada na família e união, o drama chororô mostrou a importância da ajuda de quem está mais próximo. Isso resulta na força de superar os sonhos não realizados. 

E é assim na vida real, porque em um ambiente de convívio comum, como no vagão de metrô ou em um shopping center, estão ali amontoadas dezenas e dezenas de pessoas que um dia queriam ser ator/atriz, jogador… e a vida guiou para outro caminho.

Na narrativa de This Is Us, o empurrão em busca do estrelato pode ter como base a declaração de Rebecca, ainda ciente apesar da doença de Alzheimer, dada aos filhos durante o tempo presente.

Disse Rebecca: “Meu último pedido é, na verdade, uma exigência: vocês não devem se privar das coisas por minha causa. Então, se arrisquem. Façam grandes escolhas, mesmo que sejam pequenas. Continuem com suas vidas em toda e qualquer direção que quiserem. Estou pedindo para que não tenham medo.”

Essa ordem impulsionou Randall a se arriscar na política e pensar em voos altos. E a Kevin a investir seriamente na atuação. A questão é This Is Us conectar esses Pearsons potencialmente famosos (e outros que poderão ser apresentados no futuro) com a essência da trama, mais pé no chão.

A fama dos Pearsons, ao menos, seria uma vitória de pessoas não privilegiadas. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....