Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
MEMÓRIA DA TV

Passagem de Winona Ryder em Friends foi marcada por polêmicas; relembre

A atriz duas vezes indicada ao Oscar estava em má fase nos 2000 e tentou dar a volta por cima na comédia

Publicado em 29/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Entre ser revelação do cinema nos anos 1980, emplacar indicações no Oscar em meados da década seguinte e voltar ao estrelato atualmente por causa de Stranger Things, a atriz Winona Ryder passou por uma má fase na carreira. Foi nesse momento ruim que ela cravou uma participação em Friends (1994-2004; HBO Max) que tornou-se polêmica por ser apelativa e quase sensacionalista, só para atrair audiência.

No 20º episódio da sétima temporada, exibido em abril de 2001 e intitulado de The One With Rachel’s Big Kiss, Winona Ryder interpretou Melissa Warburton, ex-colega de Rachel (Jennifer Aniston) nos tempos de universidade. Durante todo o episódio, Rachel tentou provar aos amigos que beijou Melissa na boca sim, o que teria acontecido durante uma festa universitária. Melissa dizia que não se recordava daquilo.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Naquele período, Friends não estava tão bem de audiência, devido tanto à perda do poder de fogo da trama quanto ao alto nível da concorrência. Assim, nada melhor do que apostar em uma participação especial de uma celebridade, algo comum no histórico da comédia, visando turbinar o ibope.

Em tese, seria uma situação boa para ambas as partes. Friends teria como atrativo uma atriz duas vezes indicada ao Oscar. E Winona Ryder poderia voltar a ser destaque em Hollywood durante um período de tropeços.

Winona Ryder em episódio de Friends, exibido em 2001

Truque publicitário

A recepção do público foi fria. O episódio com a atriz renomada registrou uma das piores audiências da temporada. E a mídia não poupou críticas. A revista Entertainment Weekly foi direta ao rotular a passagem de Winona Ryder em Friends como truque publicitário grosseiro.

Tudo acerca da personagem de Winona Ryder foi péssimo. O episódio de menos de meia hora parecia não ter fim com tantas idas e vindas sobre Rachel dizer que beijou Melissa, apenas para a amiga negar.

Até que veio a reviravolta: Melissa confessou que nunca esqueceu daquela festa e do beijo. Ela se apaixonou por Rachel, embora a colega só tenha visto a relação como algo casual.

A revelação aconteceu após Rachel beijar Melissa na boca. A crítica focou muito nisso, pois não foi algo construído dentro de uma relação coesa ou como parte de uma trama elaborada e digna. Ficou muito na cara, feito para chocar mesmo, mostrando duas mulheres se beijando em plena TV aberta americana (algo raro).

Esse, por exemplo, foi o único beijo na boca entre duas mulheres em toda a série Friends. Nem no lendário casamento de Carol (Jane Sibbett) e Susan (Jessica Hecht), esse sim tido como um retrato de bom gosto, registro histórico de relacionamento lésbico nas séries, rolou beijo. 

O que era para ser um ponto de virada positivo para Friends resultou em flop. Winona Ryder merecia um papel melhor, mas não tem como escapar do que já aconteceu, sendo uma das piores participações de celebridades em todas as dez temporadas de Friends. É praticamente impossível pinçar alguma coisa proveitosa do episódio em questão. 

Bom para Winona Ryder que Stranger Things, fincada nos anos 1980, surgiu para tirá-la do ostracismo, superando assim os escorregões ao longo da carreira, como foi o caso de Friends. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....