Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
BOM HUMOR

The Witcher faz piada e reconhece erros na narrativa da 1ª temporada

Na nova leva de episódios, drama da Netflix admitiu falhas e mostrou que ouviu reclamações do público

Publicado em 20/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A principal, e justa, crítica que The Witcher recebeu pela primeira temporada foi a confusão causada na narrativa ao apresentar três linhas do tempo sem especificar claramente ao telespectador qual era qual. Na segunda leva, lançada na última sexta-feira (17), o drama fantasioso fez piada com isso e reconheceu tropeços.

No quarto episódio da atual temporada, o bardo Jaskier (Joey Batey) encontrou um fã, operário de um porto. O cantor, famoso por criar músicas épicas sobre as mais diferentes aventuras, interagiu amigavelmente com o fã, que dizia gostar muito das canções.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O papo ia bem, deixando Jaskier com o ego inflado após ouvir tantos elogios. A coisa degringolou assim que o trabalhador disparou algumas críticas às letras compostas pelo bardo. 

“Tem uma música que é um pouco complicada”, falou o fã. “Só descobri no quarto verso que tem mais de uma linha do tempo. O beijo mágico foi meio vulgar. E sabia quem era o dragão desde o começo.”

Há uma síntese nessa fala de três cornetadas contra The Witcher, feitas por telespectadores. A série da Netflix tentou ser muito inteligente com as linhas do tempo misturadas, sem qualquer sinal claro ao público onde determinada cena se passava. Muitos fãs só sacaram as linhas do tempo diferentes no quarto episódio.

O tal “beijo mágico” tratou de uma interação de Yennefer (Anya Chalotra) com Geralt de Rívia (Henry Cavill), no sexto episódio da primeira temporada, um momento tão brega que o próprio roteirista do capítulo admitiu o constrangimento.

A revelação sobre o dragão contextualizou outro chute de The Witcher de ser diferentona, ao fazer mistério sobre uma revelação na história do bruxo protagonista. Mas o telespectador não precisou de muita perspicácia para sacar logo de cara do que aquilo se referia.

Na segunda temporada, The Witcher está em uma única linha de tempo e é explicitamente mais didática, tornando a trama complexa mais fácil de entender. Reconhecer isso, inserindo uma piadinha esperta dentro de um episódio, foi uma boa iniciativa do time de criação do drama. É aquele velho espírito de rir de si mesmo e entrar na brincadeira.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....