Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
OUTRA REALIDADE

Criador de Round 6 fala sobre uso de armas e balas no set da série

O cineasta Hwang Dong-hyuk explicou como a política armamentista da Coreia do Sul afetou a atração

Publicado em 10/11/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Enquanto o mundo do entretenimento discute o uso de armas de fogo e balas de festim nos sets de gravação, a série sangrenta Round 6 (Netflix) sobressai, cujo primeiro episódio mostra um massacre com centenas de pessoas metralhadas. O criador e diretor da atração, Hwang Dong-hyuk, teve a oportunidade de falar sobre como foi os cuidados de segurança em cenas do tipo.

Em um papo com o site Variety, durante evento especial de Round 6 em Los Angeles realizado nesta semana, o roteirista da história contextualizou as precauções obedecidas na série com a política de segurança da Coreia do Sul, país original da trama.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A Coreia [do Sul] não é um país no qual as pessoas andam armadas“, contou Hwang, fazendo uma comparação indireta com os Estados Unidos. “Por causa disso, balas não são obtidas facilmente, como talvez seja aqui [nos EUA]. Então, há uma probabilidade baixíssima de alguma fatalidade ocorrer em um set [na Coreia do Sul].”

Ele ainda revelou que “em toda minha vida, eu nunca vi uma bala de verdade. Eu só vi as usadas em filmes.” 

O criador de Round 6 explicou que a série foi toda gravada sob a supervisão e trabalho de um cenógrafo, profissional especializado em preparar objetos cênicos, de mentirinha, como as armas e balas usadas aos montes no drama da Netflix.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....