Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
HUMOR TRÁGICO

Livro de ex-iCarly sobre abusos sofridos na infância ganha capa polêmica; veja

Jennette McCurdy abriu o coração ao escrever a obra Estou Feliz por Minha Mãe ter Morrido

Publicado em 04/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Prestes a completar 30 anos, a ex-atriz Jennette McCurdy entra em um capítulo controverso na carreira artística. Em agosto, nos Estados Unidos, será lançado o livro I’m Glad My Mom Died (Estou Feliz por Minha Mãe ter Morrido, em tradução livre), cuja capa polêmica foi divulgada em primeira mão pelo site Entertainment Weekly, nesta segunda-feira (4).

O título da obra pode causar indignação, mas há razão de ser. Esse é o mesmo nome do espetáculo solo criado por ela, sucesso de público, no qual conta como a infância e a adolescência foram sofridas por causa da mãe, época de abusos, opressões e caos. Debbie, mãe de Jennette, morreu em 2013, vítima de um câncer.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A capa do livro traz cores vivas, combinação entre amarelo e rosa. Jennette guarda um sorriso atrás da boca fechada, exibindo semblante quase cínico, e segura nas mãos uma urna de cremação; são tantos confetes dentro que destampam o recipiente fúnebre.

Para a Entertainment Weekly, a artista explicou os símbolos da capa. “O confete na urna me pareceu uma boa maneira de capturar o humor extraído da tragédia”, falou.

“Mas eu não queria ir tão longe a ponto de jogar confetes [pra cima], pular no ar com um enorme sorriso no rosto ou fazer qualquer outro tipo de linguagem corporal e expressão facial que poderia passar uma imagem de superficialidade.”

“Em última análise, escolhi uma expressão facial que acho sincera, um pouco dolorosa e um pouco esperançosa”, concluiu.

Veja a capa do livro I’m Glad My Mom Died:

Capa do livro I’m Glad My Mom Died

Narrativa triste

No livro, Jennette McCurdy expõe as adversidades vividas enquanto era uma das maiores atrizes mirins de Hollywood, interpretando a tomboy Sam Puckett na sitcom teen iCarly (2007-2012).

Os abusos psicológicos começaram quando ela era só uma criança, aos 6 anos. “Minha mãe sempre desejou que eu fosse uma atriz famosa. Ela era obcecada com isso”, contou a artista em entrevista recente à revista People.

A mãe se preocupava demasiadamente com o visual da filha pequena. Aos 10 anos, Jennette já clareava os dentes e tingia o cabelo. E aos 11 passou a fazer dieta. E quando conseguiu o papel em iCarly, a atriz sofria com anorexia, desordem alimentar e bulimia.

“Eu tenho certeza que, se a minha mãe estivesse viva hoje, eu ainda estaria sofrendo problemas com a alimentação“, desabafou no papo com a People. Jennette se recuperou disso em 2018, resultado de sessões de terapias intensas. “Eu só fiquei saudável após me distanciar dela.”

Similar a tantos outros e outras adolescentes que sofrem repressão severa dos pais, Jennette McCurdy se rebelou após sair desse controle obsessivo. A atriz entrou em um espiral nocivo e insano de sexo e bebidas, o que a levou à dependência química e a mais problemas mentais e sociais.

“Eu não sabia como encontrar minha própria identidade sem minha mãe. E eu não vou mentir: foi muito difícil chegar até aqui. Mas, agora, estou em um ponto da minha vida no qual nunca pensei que fosse possível chegar. Finalmente me sinto livre”, concluiu.

Recentemente, Jennette McCurdy apresentou um podcast chamado Empty Inside (Vazia por Dentro, em tradução direta), no qual revelou que não pretende voltar a atuar. O último trabalho na TV foi como protagonista da série canadense Between (2015-2016), disponível na Netflix. ⬩

____

Conheça a página de séries do Observatório da TV

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....