Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ANÁLISE

Herogasm confirma que The Boys jamais daria certo na Netflix

O Prime Video soube trabalhar muito bem o marketing da aguardada supersuruba da série

Publicado em 25/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Foi bom para você? Após muita expectativa, a série The Boys lançou na última sexta-feira (24) o aguardado episódio Herogasm (batizado no Brasil de Supersuruba), exibindo uma orgia insana entre heróis e profissionais do sexo. O Prime Video administrou muito bem esse momento épico do drama indicado ao Emmy, prova de que The Boys jamais daria certo na Netflix. Se fosse parte da gigante do streaming, o surubão estaria no meio (com perdão do trocadilho) da terceira temporada como um episódio qualquer, não seria tão comentado e iria gerar pouco hype/mídia.

A verdade é que desde a estreia de The Boys, lá em 2019, se criou um clima sobre o tal do Herogasm, acontecimento inesquecível da HQ homônima usada como base pela série. Isso porque as páginas dos quadrinhos mostraram cenas absurdas de sexo, sem condições de irem ao ar ao pé da letra.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Embora sempre pipocando aqui e ali, o Herogasm ficou à margem durante os debates das duas primeiras temporadas. Daí, quando foi confirmado que a suruba seria replicada na TV, o zunzunzum voltou com tudo. 

Erin Moriarty com Antony Starr no episódio Herogasm

Trunfo do modelo semanal

Em toda entrevista sobre a terceira temporada de The Boys, com o elenco ou time criativo, surgia alguma pergunta sobre a orgia. Era a representação da curiosidade do público, que queria saber como aquilo foi adaptado na atração. As declarações enigmáticas e em tom chocante na linha do “nunca se viu nada do tipo na história da TV” permearam as conversas pré-Herogasm.

Marcada a data do lançamento do episódio no Prime Video, chegou a vez da contagem regressiva. Na semana da estreia da supersuraba, a expectativa só aumentou com vídeos e fotos sobre o episódio, contando aí com imagens de bastidores postadas pelos atores nas redes sociais, brincando durante o set de gravação da orgia, mostrando objetos dignos de censura.

Então, veio o grande dia: 24 de junho. The Boys foi “O” assunto da internet e das redes sociais. “Todo mundo” comentou o episódio, alguns manifestando insatisfação, enquanto outros gostaram. 

E agora, no pós-Herogasm, o episódio e a série continuarão em evidência porque o assunto em pauta será a repercussão. Em entrevistas e nas redes sociais, elenco e produtores poderão dar detalhes que precisavam guardar em uma caixa de segredos anteriormente.

Tudo isso jamais daria certo na Netflix. São incontáveis os grandes capítulos de séries da gigante do streaming que se perderam no modelo de lançamento consagrado pela plataforma: todos os episódios ao mesmo tempo. Muitos criadores de lá já chiaram sobre isso, registra-se.

De forma orgânica, The Boys ficou durante semanas entre os assuntos mais comentados no mundo do entretenimento. E isso por causa de um único episódio. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....