Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
DRAMA DA HBO

Traições, choro e golpe marcam final da 3ª temporada de Succession

Atuações comoventes de Jeremy Strong e Brian Cox chamaram a atenção no episódio derradeiro

Publicado em 13/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O drama Succession encerrou no domingo (12) a terceira temporada com traições, choro, golpe e atuações comoventes. A expressão clichê “fechar com chave de ouro” se encaixa bem em uma definição da despedida dessa atual leva de episódios. As histórias até então apresentadas foram muito bem amarradas, apresentando reviravoltas surpreendentes.

[Atenção: spoilers a seguir]
A principal trama de Succession nessa temporada, a negociação da fusão do conglomerado de mídia Waystar, controlado pela família Roy, com a gigante do streaming GoJo provocou as reviravoltas do capítulo final.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Com problemas na justiça e imagem arranhada, resultando em queda no valor de mercado, a Waystar saiu da posição de comprar a GoJo para ser adquirida. A ideia veio do diretor-executivo da big tech, Lukas Matsson (Alexander Skarsgård), avançando na proposta anterior de uma junção igualitária.

Nesse caso, Matsson assumiria o controle da nova empresa, deixando os filhos de Logan Roy (Brian Cox) escanteados. Esse cenário deu início a outra reviravolta. Até então desunidos e no meio de uma rixa, os irmãos Shiv (Sarah Snook), Roman (Kieran Culkin) e Kendall (Jeremy Strong) armaram uma aliança para destronar o pai do comando e impedir a venda da empresa.

Kieran Culkin no episódio final da 3ª temporada de Succession (Divulgação/HBO)

O plano tinha tudo para ser executado, mas falhou após uma movimentação inesperada do patriarca. Logan mexeu em tecnicalidades pontuais da política da Waystar que tiraram qualquer poder dos filhos de detonar a junção com a GoJo.

Logan só fez isso porque alguém o informou da tentativa de golpe com antecedência, lhe dando uma vantagem na tramoia do contra-ataque súbito. A suspeita é a de que Tom Wambsgans (Matthew Macfadyen), marido de Shiv, a traiu contando o planos dos irmãos à Logan. Ela revelou tudo de antemão ao companheiro, pois precisaria da ajuda dele.

Succession fechou a terceira temporada firme e demonstrou ter muita força para a já confirmada quarta leva. A maior expectativa será como os irmãos vão reagir à manobra agressiva do próprio pai, que sem dó deu um chute no bumbum deles. No frigir dos ovos, ficou evidente que Logan não confia em nenhum dos três filhos na condução do futuro da Waystar

Show e lágrimas de Jeremy Strong

Ao longo da semana passada, muito se falou sobre as técnicas de atuação de Jeremy Strong, com colegas da própria série preocupados em relação aos métodos extremados dele. Seja como for, o trabalho do ator é impecável e o final da terceira temporada o coroou.

Após escapar da morte, se afogando em uma piscina, ele teve uma crise ao lado de Shiv e Roman, um desabafo comovente, aos prantos, sobre problemas cabeludos do passado, de morte a vícios. A partilha sincera foi tão emotiva que até o palhaço caçula, Roman, ficou tocado e ofereceu um carinho ao irmão.

Jeremy entregou uma das ótimas atuações desse fim de temporada. Brian Cox, com um Logan feroz e impiedoso, também brilhou. Assim como Matthew Macfadyen, que tem crescido a cada episódio e é um nome quente para papar algum troféu no atual circuito de premiações hollywoodianas.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....