Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
PREJUÍZO

HBO pagou mico de R$ 169 milhões com série fracassada de Game of Thrones

Executivos tomaram a decisão radical de cancelar um spin-off do drama após assistirem ao primeiro episódio

Publicado em 02/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Em 2018, a HBO anunciou com pompa que faria a primeira série derivada de Game of Thrones, batizada extraoficialmente de The Long Night, com Naomi Watts de protagonista. Um ano depois, o projeto foi cancelado após os executivos do canal reprovarem o piloto (capítulo de apresentação). O mico do experimento custou aos cofres a bagatela de US$ 30 milhões (R$ 169 milhões).

Esse foi o valor que a HBO gastou para gravar o piloto, uma quantia que daria para fazer três episódios de Game of Thrones, por exemplo. A aposta, empolgação e a expectativa foram gigantescas. Mas o resultado na tela decepcionou de tal forma que o canal optou por abandonar o projeto abruptamente e procurar um outro caminho.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Lançado recentemente nos Estados Unidos, o livro Tinderbox: HBO’s Ruthless Pursuit of New Frontiers, revelou o que aconteceu nos bastidores do spin-off fracassado de Game of Thrones, com depoimentos de Bob Greenblatt, ex-presidente da WarnerMedia, conglomerado dono da HBO.

Assim que eu cheguei, vi que eles [HBO] gastaram US$ 30 milhões em um piloto prelúdio de Game of Thrones“, recordou o executivo. “Daí eu assisti ao episódio e falei para [o chefe de conteúdo da HBO] Casey [Bloys]: ‘isso não serve para nós e acredito que não está no nível da premissa original da série.’

Mesmo recém-chegado, após a fusão da Warner com AT&T, Greenblatt tomou uma decisão ousada, criticando um produto caro e conectado à principal bandeira da HBO. “Ele [Bloys] não discordou de mim, o que foi um alívio“, contou o ex-presidente ao rememorar que ambos acharam o piloto de The Long Night ruim.

Então nós, infelizmente, tivemos de cancelar a série. Havia muita pressão para fazer uma produção filhote de Game of Thrones perfeita. E eu acho que [The Long Night] não iria funcionar“, afirmou.

Nasce outra série de Game of Thrones

Na sequência desse cancelamento, a HBO anunciou a produção de House of the Dragon, que já teve a primeira temporada toda gravada e está prevista para estrear no ano que vem. Com o único objetivo de não tomar outro prejuízo milionário, a decisão foi encomendar a série completa sem ver um único episódio antes. A ideia veio de Greenblatt.

Fui eu quem encorajou Casey a encomendar [House of the Dragon] direto como uma série“, falou o executivo. Ele argumentou que era melhor assim para “não correr o risco de perder outros US$ 30 milhões em um piloto que pode ser novamente cancelado.

Essa opção é mais aventureira, pois tem de se confiar muito em toda a equipe de produção e atores, esperando que dali nasça uma série de qualidade. “É muito arriscado, mas eu acredito que a atração será incrível“, prometeu.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....