Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
EPOPEIA

Drama de época da HBO, A Idade Dourada demorou 10 anos para ficar pronta

Criação de Julian Fellowes (Downton Abbey), a série tem Christine Baranski e Cynthia Nixon no elenco

Publicado em 24/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Anunciada em 2012, a série A Idade Dourada (The Gilded Age) finalmente ficou pronta e, uma década depois, estreia na HBO. O primeiro episódio vai ao ar nesta segunda-feira (24), às 23h, após uma saga épica de mudança de canal de exibição, alterações no elenco e impacto da pandemia. A criação é de Julian Fellowes, o mesmo da franquia Downton Abbey.

Há dez anos, em pleno auge do drama premiado que conquistou o mundo ao explorar a rotina da aristocracia britânica, a rede NBC encomendou uma série com um alicerce similar, cuja narrativa seria acompanhar a classe elitista e podre de rica americana, no final do século 19.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mesmo atarefado com Downton Abbey, Julian Fellowes começou a escrever a atração batizada de A Idade Dourada, mirando em titãs milionários que habitavam a Nova York dos anos 1880, encenando conflitos entre os endinheirados tradicionais e jovens mais ousados nos investimentos.

Os entraves de A Idade Dourada

Um dos primeiros problemas de A Idade Dourada foi o acúmulo de tarefas. Fellowes escrevia os melhores episódios de Downton Abbey enquanto estruturava o drama da NBC. A rede americana não apressou o roteirista, deixando-o trabalhar ao seu tempo. 

Os primeiros rascunhos demoraram a chegar, mas não decepcionaram. Os executivos da NBC notaram imediatamente que tinham em mãos um produto de altíssimo nível, fora de série. Eis outro entrave. Para a trama se adaptar ao orçamento de uma TV aberta, cortes teriam de ser feitos em algumas coisas da atração, do figurino ao cenário. Isso comprometeria a construção criativa da história.

Daí, veio um processo de transição amigável. A Idade Dourada ficou muito grande para a NBC e o estúdio de televisão da Universal, coirmão da NBC no conglomerado NBCUniversal, passou a oferecer o drama de época no mercado, de olho em parcerias. A HBO mostrou-se o lar mais adequado, pois ali o cofre estaria aberto para condizer com o visual chique e pomposo da trama.

Em maio de 2019, sete anos após ser anunciada na NBC, A Idade Dourada oficialmente mudou de casa, aterrissando na HBO. A produção estava prestes a iniciar os expedientes nos sets, com Julian Fellowes apenas tocando os filmes de Downton Abbey, pois a série tinha sido encerrada.

Então veio a pandemia. A parada sanitária acabou forçando a saída de uma atriz importante. Por conflito de agenda, Amanda Peet deixou a atração e no lugar dela entrou Carrie Coon (The Leftovers).

A epopeia ganhou um ponto final e deu lugar a um novo conto. Será que o público vai abraçar uma série nos moldes de Downton Abbey? Importante: uma produção nada tem a ver com a outra, universos distintos.

Dramas de época agradam, Bridgerton na Netflix serve de prova. Resta saber se os telespectadores estão preparados e querem mais um. No mínimo, vale a curiosidade de ver como esse grandioso projeto ficou.

Louisa Jacobson (à esq.) com Denée Benton na série A Idade Dourada (Divulgação/HBO)

Conheça A Idade Dourada

O ponto de partida do enredo é acompanhar os passos da jovem órfã Marian Brook (Louisa Jacobson), que sem um tostão no bolso deixa a zona rural para ir morar com as tias na cidade grande, em Nova York.

Uma das tias é Agnes van Rhijn (Christine Baranski, de The Good Fight), uma mulher sisuda, conservadora, teimosa e orgulhosamente tradicional, da “velha Nova York”, como ela mesmo rotula. Do outro lado está Ada Brook (Cynthia Nixon, de And Just Like That…), de uma personalidade mais aprazível e caridosa.

Marian define bem quem são as tias: “uma é bondosa, mas nada inteligente… a outra é inteligente, mas nada bondosa.”

A moça se vê inserida em um mundo de ganância, dominado por titãs milionários, no qual o dinheiro dita as regras. Ela terá de decidir se seguirá a cartilha do status quo ou irá criar o próprio caminho.

O elenco de A Idade Dourada conta ainda com, Morgan Spector (The Plot Against America), Nathan Lane (Only Murders in the Building), Audra McDonald (The Good Fight), entre outros.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....