Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
DENÚNCIAS

Chris Noth sofre outra acusação de assédio sexual, a quarta em oito dias

Cantora Lisa Gentile trouxe à tona caso ocorrido em 2002; ator forçou contato físico e a ofendeu

Publicado em 24/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Nos últimos oito dias, quatro mulheres acusaram Chris Noth de assédio sexual e estupro. A mais nova vítima a vir a público revelando uma denúncia foi a cantora Lisa Gentile, em uma entrevista coletiva virtual realizada na última quinta-feira (23). Ela alega que o assédio ocorreu em 2002, com ele forçando as mãos no corpo dela de forma violenta.

[Alerta de gatilho: relatos a seguir podem ser sensíveis à vítimas de assédio sexual]
Lisa Gentile conta que, dentro do apartamento dela, na cozinha, Chris Noth forçou um contato. Segundo a cantora, ele a beijou e “babou” em cima dela, enquanto colocava a mão por baixo da blusa. Lisa gritou, não queria aquilo e, como resposta, foi chamada de “puta.”

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Ela afirma que, após essa interação, Noth saiu do apartamento correndo. Os dois se conheciam há quatro anos, bem no auge de Sex and the City (1998-2004), série na qual o ator eternizou o personagem Mr. Big, idealizado por muitas telespectadoras.

No dia seguinte, pelos relatos de Lisa, Noth ligou para o apartamento e conversou com uma amiga dela. Ele ameaçou: “se ela [Lisa] contar a alguma alma o que aconteceu, eu vou destruir a carreira dela.”

Outras acusações

O estopim das acusações contra Chris Noth foi no último dia 17. Duas mulheres, uma desconhecida da outra, procuraram a revista The Hollywood Reporter para denunciá-lo por estupro. Um caso se deu em Los Angeles (2004) e outro, em Nova York (2015).

As duas situações foram similares: o ator forçou o ato sexual sem consentimento com as jovens. 

Na semana passada, o site The Daily Beast publicou uma denúncia de outra mulher. Nesse caso, o assédio sexual aconteceu em 2010 quando ela trabalhava em um restaurante frequentado por Noth. A moça alegou que ele a agarrava, puxando-lhe para sentar no colo, “me pressionando para sentir a ereção”, contou.

Especificamente sobre essa última queixa, um representante de Chris Noth respondeu à revista People: “A história é uma fabricação completa. As alegações detalhadas parecem uma peça de ficção ruim. Como Chris já afirmou, ele nunca cruzou, e jamais cruzaria, essa linha” [do assédio sexual].”

Sobre os supostos estupros, o intérprete de Mr. Big negou as acusações: “Eu não assediei essas mulheres”, afirmou. O ator rotulou as denúncias de “categoricamente falsas” e que os “encontros foram consensuais.”

Como consequência, Chris Noth foi demitido da agência de talentos que o representava e foi dispensado, imediatamente, da série The Equalizer (Globoplay), na qual atualmente estava atuando.

O ator contratou o escritório de advocacia Lavely & Singer, um dos mais procurados em Hollywood por celebridades envolvidas em escândalos. A firma tem a notoriedade de advogar a favor de pessoas, nunca defendendo estúdios ou corporações.

Não há nenhuma investigação policial em andamento, ao menos por enquanto. A situação legal só mudará se alguma defensoria pública abraçar esses casos, precisando coletar provas, ou algumas das vítimas procurarem a polícia formalmente e registrar um boletim de ocorrência. Porém, isso é mais difícil de ser feito com casos antigos.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....