Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
INCLUSÃO

Atriz elogia diversidade racial em And Just Like That: ‘Eles fizeram certo’

Nicole Ari Parker vive uma socialite negra na continuação da franquia Sex and the City

Publicado em 06/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A atriz Nicole Ari Parker, intérprete de uma nova personagem em And Just Like That…, continuação da franquia Sex and the City, elogiou a maneira de a atração inserir diversidade e representatividade em uma trama marcada pelo branqueamento racial, retrato excludente da cidade de Nova York. Para ela, os produtores “fizeram certo” nessa iniciativa.

Na série do streaming HBO Max, Nicole Ari Parker vive a socialite negra Lisa Todd Wexley, uma das personagens introduzidas para equilibrar a representação no universo Sex and the City. 

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Inclusão em And Just Like That

Lisa tem contato com Charlotte (Kristin Davis). A professora negra Nya Wallace (Karen Pittman) é próxima de Miranda (Cynthia Nixon). A comediante latina Che Diaz (Sara Ramirez) é chefe de Carrie (Sarah Jessica Parker), que tem uma amiga corretora indiana, a Seema Patel, vivida por Sarita Choudhury.

Em entrevista à revista People, Nicole Ari Parker confessou nunca ter assistido Sex and the City pensando na diversidade. Ela citou o exemplo de outras duas séries ambientadas em Nova York igualmente criticadas pelo excesso de branquitude. “Era como Seinfeld e Friends. Ali não era uma representação de Nova York, mas sim a versão deles, do que queriam falar”, argumentou.

A atriz citou as aquisições de And Just Like That… e mostrou-se contente com esse avanço. “Minha felicidade é ver que Michael Patrick King [showrunner da série] e os produtores diversificaram a sala de roteiristas. Então, eles fizeram certo. Continuaram com o formato cômico deixando esses novos personagens entrarem naturalmente na rotina daquele trio de amigas.”

Nicole pontuou que as mulheres criadas não foram apenas para preencher uma lacuna. “Essas novas personagens têm vidas completas e realizadas. Elas têm maridos, namoradas, namorados, filhos… E igual às outras, estão tentando se ajustar a essas novas amizades. É esse detalhe que eu realmente valorizo, de existir um tratamento igual.”

And Just Like That…, desde o primeiro episódio, aborda temas mais politizados e sociais. Charlotte percebe que não tem amigos negros e age para mudar isso. Já Miranda tenta ser mais consciente nas relações interpessoais, porém acaba só se atrapalhando mais.

A HBO Max lança episódios inéditos de And Just Like That… toda quinta-feira.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....