Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
COM TUDO

Ex-Two and a Half Men, Melanie Lynskey é o nome do momento em Hollywood

A eterna Rose de Two and a Half Men tem chances reais de ser indicada duas vezes ao Emmy deste ano

Publicado em 08/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Completando 28 anos de carreira, a neozelandesa Melanie Lynskey é o nome do momento em Hollywood. Famosa por interpretar a inesquecível Rose em Two and a Half Men (2003-2015), a atriz por muito tempo vivia na borda, na pele de personagens secundárias. Agora ela está no centro, encabeçando duas séries quentíssimas e flertando com a possibilidade real de receber duas indicações em uma única edição do Emmy.

A chance maior de Melanie para beliscar uma vaga no Oscar da TV é pela série Yellowjackets (Paramount+), um dos melhores dramas do ano passado. Será uma surpresa caso ela não concorra ao Emmy de melhor atriz dramática pelo papel de Shauna.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Já pela minissérie Candy (inédita no Brasil), a atriz tem uma probabilidade menor de concorrer, mas está na briga. No caso, a categoria é melhor atriz coadjuvante de minissérie; o protagonismo está com Jessica Biel.

Melanie Lynskey em Candy, minissérie baseada em história real

Personalidades distintas

As duas personagens vividas por Melanie Lynskey em ambas as séries são bem distintas. Em Yellowjackets, ela encarna Shauna, uma das líderes de um time de futebol feminino escolar que, após a queda de um avião, se perdeu em uma floresta canadense. As jogadoras tiveram de encontrar um jeito de sobreviver, custasse o que custasse, durante 19 meses.

Muitas coisas obscuras ocorreram naqueles dias de perdição, em 1996. As sobreviventes juraram guardar os segredos do que viram e fizeram, promessa cumprida durante toda a vida. Na data de 25 anos do acidente, verdades vêm à tona que ameaçam o status quo do grupo.

Shauna, que tinha a promessa de virar jogadora profissional e entrar em uma universidade privilegiada, acabou na vida de uma dona de casa típica, insatisfeita, com um marido frouxo e uma filha adolescente rebelde. Ela esconde atrás dessa figura a pessoa sangue frio que precisou ser na floresta mais de duas décadas atrás.

Talvez seja esse o melhor papel da carreira de Melanie Lynskey. Ela realmente se encontrou em Shauna e acabou sendo perfeita para a personagem, que deseja quebrar o marasmo com algumas aventuras, sem perder a vibe da dona de casa padrão.

Enquanto isso, em Candy a atriz também interpreta uma mulher dentro do perfil tradicional, casada e com filhos, responsável pelo lar. Nessa história real, ambientada nos anos 1980, Melanie dá vida à recatada Betty Gore.

De cara, Candy mostra o crime da série: Betty é brutalmente assassinada por Candy Montgomery (Jessica Biel), vizinha e tida como grande amiga dela. A narrativa, então, vai destrinchar porque um crime tão violento, à base de machadadas, foi cometido. Betty fez algo grave? Ou nada se passou de um surto da tal de Candy?

Aqui, Melanie externa toda a timidez que o papel exige. Betty tem dificuldades para fazer novas amizades e vive um relacionamento instável com o marido (ela o ama, mas o parceiro mais trabalha do que fica em casa). A vulnerabilidade de Betty chama a atenção e Melanie entrega essa nuance com destreza.

Ao longo da carreira, Melanie até teve um protagonismo aqui (Togetherness, HBO) e ali (Castle Rock, Starzplay), porém sem o destaque experimentado agora. A indicação quase certa ao Emmy é mais um degrau para coroar uma temporada dos sonhos. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....