Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
FASHION POLICE

Entenda por que maquiagem em The Dropout é desmantelada de propósito

Rindo de nervoso, maquiadora disse ter medo de ficar desempregada após o trabalho na minissérie

Publicado em 19/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A minissérie The Dropout (Star+) chegou na metade final da trama e é possível notar como a maquiagem usada em Amanda Seyfried é horrenda. Há excessos nas sombras aplicadas nos olhos e um batom vermelho totalmente em desarmonia com o look. O penteado desleixado apenas contribui para a aparência sofrível. Esse visual desmantelado foi feito de propósito (então, não culpe a equipe de maquiagem da atração).

Com o passar dos episódios, o público percebe que Elizabeth Holmes, a golpista vivida por Amanda, nunca foi muito de gastar tempo na escolha de uma roupa ou ficar na frente do espelho usando itens de beleza. 

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A empresária falsária chegou a trabalhar 20 horas por dia e achava perda de tempo cuidar da própria imagem. Isso pelo fato de se dedicar tanto a revolucionar a medicina (quer dizer, enganar as pessoas ao redor).

Em certo momento, Elizabeth teve uma apresentação importante antes da inauguração da sede da Theranos, a startup fundada por ela. Vestindo roupa simples, a jovem não notou que a alça do sutiã estava aparecendo, escorregando pelo ombro. Um rapaz deu o toque… e ela simplesmente cortou a alça com uma tesoura, pois tinha coisas mais importantes a fazer.

A equipe de maquiagem e figurino de The Dropout precisou captar esse espírito descompromissado de Elizabeth com o visual. E Amanda Seyfried aceitou todas as sugestões erradas e absurdas, pois isso significaria tornar a personagem fidedigna à realidade. A atriz até topou estragar o cabelo para o penteado ficar próximo ao de Elizabeth.

Amanda Seyfried toda maquiada em The Dropout

Medo de ficar desempregada

Entregar um trabalho ruim de propósito provocou situações hilárias. A maquiadora Jorjee Douglass, responsável pelo visual de Elizabeth Holmes, disse em entrevista à Vanity Fair que havia receio de ser ignorada em Hollywood após The Dropout. “Fiquei com medo de nunca mais ser contratada por ninguém”, disse a profissional, em meio a muitas risadas. “Essa era nossa piada interna.”

Sendo mais técnica, ela descreveu a base do trabalho em Amanda Seyfried. “Eu estudei todas os diferentes tons de vermelho que Elizabeth usava nos lábios”, falou Jorjee. “Ela frequentemente usava um batom rústico e delineadores desarmoniosos. A maquiagem era fora de balanço com a tonalidade da pele.”

A maquiadora tentou entender porque Elizabeth usava uma maquiagem tão destrambelhada e chamativa (por ser ruim). “Acho que era uma arma para ela usar um batom vermelho forte, bem estereotipado, e a sombra nos olhos daquele jeito. Havia um fator psicológico por trás daquilo, como se ela virasse uma outra pessoa.” Acrescenta-se a isso o tom de voz grave forçado que Elizabeth criou. 

Mesmo o desleixo precisou de trabalho meticuloso. Jorjee apressadamente maquiava Amanda, sem muito cuidado, enchendo a cara da atriz de cosméticos. Após umas três horas de gravação, ela encontrava a atriz de novo e aplicava mais maquiagem, entretanto sem remover a anterior. Isso dava o look de quem dormiu sem lavar o rosto, por exemplo, reforçando a falta de cuidado com a maquiagem da personagem. ⬩

____

Conheça a página de séries do Observatório da TV

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....