Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
NA HBO MAX

Crítica: insuportável, The Flight Attendant é salva por Kaley Cuoco

Ex-The Big Bang Theory entrega atuação digna de Emmy e deixa a série (só um pouco) menos irritante

Publicado em 02/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Tal qual o barulho irritante que chia constantemente nos ouvidos da comissária de bordo Cassie, a segunda temporada de The Flight Attendant é insuportável. Com a pior espiã da TV de todos os tempos, a série da HBO Max retornou enfadonha e enferrujada, sem o mínimo traço de dinamismo. Só a atuação exemplar de Kaley Cuoco é que salva a comédia.

Os únicos momentos tolerantes de The Flight Attendant são quando a ex-The Big Bang Theory (2007-2019) está em cena, ainda mais se for conversando com as outras versões da personagem dela, a Cassie, dentro da própria cabeça. Ela, sóbria há um ano, toma decisões nessas visões após travar conversas hilárias com a Cassie festeira (que ainda bebe) e a Cassie deprê.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Esse cenário permite que Kaley Cuoco se distancie cada vez mais da Penny da comédia nerd clássica, uma personagem marcante e histórica, sem dúvida. Na pele de Cassie, a atriz demonstra várias camadas de talento o que a coloca, com toda a razão, entre as favoritas a uma indicação ao Emmy deste ano.

Mas é só isso. Todo o resto da trama é chato, um convite para o espectador adiantar as cenas e ver logo onde aquilo tudo vai dar. Ou apertar o botão do mudo com as aparições constantes de um som agudo e estridente.

Durante um serviço de espionagem, evidência que merece o posto de pior espiã das séries, Cassie ficou a metros da explosão de um carro. Aquele barulho a persegue, volta à tona assim que ouve qualquer som mais forte. 

A série quer mostrar que isso a incomoda, mas uma vez já seria suficiente. Passou disso é tortura. Uma pena cai no tapete e lá vem o som irritante de novo, que dura tanto tempo nas cenas que fica até difícil acompanhar os diálogos.

Kaley Cuoco é o único ponto positivo de The Flight Attendant

Fora do Emmy

A performance brilhante de Kaley Cuoco não é suficiente para manter a atenção. Com tantas ofertas de séries, é melhor partir para outra do que apostar em The Flight Attendant.

Indicada ao Emmy de melhor comédia no ano passado, a primeira indicação do streaming HBO Max na categoria, a série está longe de conseguir repetir esse feito. Seja pelo material apresentado ou pela concorrência.

O ano passado foi fraco nessa disputa, por conta da pandemia, abrindo espaço não só para The Flight Attendant, mas para Cobra Kai, Pen15 e Emily em Paris, séries que em condições normais de temperatura e pressão não estariam na briga pela estatueta de comédia no Oscar da TV.

Agora, atrações de peso estão inscritas com novas temporadas e se apresentam com força para receber uma indicação, como The Marvelous Mrs. Maisel, Barry e Atlanta.

Três séries novatas estão praticamente com vagas asseguradas. São elas: Abbott Elementary, Only Murders in the Building e Depois da Festa.

Indicadas no ano passado, Ted Lasso e Hacks devem retornar, com Blackish correndo por fora.

Só oito comédias serão indicadas. E The Flight Attendant está no grupo abaixo de todas as citadas acima, junto com produções tipo What We Do in the Shadows, Reservation Dogs, Insecure e The Great. Entre essas, a série da Kaley Cuoco é a maior zebra.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....