Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
REPROVADA

A Lista Terminal é a série com pior avaliação dos críticos em 2022

Apesar de o drama militar ter sido detonado, existe uma parcela do público que pode gostar da narrativa

Publicado em 02/07/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O retorno de Chris Pratt (ex-Parks and Recreation) à TV não foi bem recebido pelos críticos. Nova série do Prime Video, lançada na última sexta-feira (1º), A Lista Terminal recebeu uma enxurrada de avaliações negativas, culminando na pior nota registrada pelo site Metacritic neste ano: 35 (de 100). O massacre contra o drama militar veio de todos os lados. Como o site TVLine, que carimbou a nota vermelha D na série e deu o rótulo de “categoricamente ruim.”

Em A Lista Terminal, Chris Pratt interpreta o tenente James Reece, comandante de uma equipe de operação dos Navy Seals (os fuzileiros navais dos Estados Unidos). A base da trama é uma emboscada que a equipe chefiada por Reece sofre durante missão na Síria. Os eventos daquele dia o levam a acreditar em uma conspiração armada contra ele. Ou pode ser que o trauma da guerra faça o militar ter alucinações, levando-o ao delírio.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Um consenso dos críticos é detonar a narrativa exagerada e patriótica da trama, baseada no livro homônimo escrito por Jack Carr, ele mesmo em ex-fuzileiro naval, servindo aos EUA no Iraque e Afeganistão. 

O ator Chris Pratt na série A Lista Terminal

Avaliações de A Lista Terminal

O aspecto arrastado e tedioso da série fez Daniel Fienberg, da The Hollywood Reporter, afirmar que todos os oito episódios poderiam muito bem virar um filme de duas horas. “Cada episódio pode ser reduzido a 15 minutos de cena sem perder as nuances da história”, escreveu. 

Nick Schager, do The Daily Beast, disparou que a série é uma jornada de vingança perturbadapara agradar quem é da direita conservadora americana, patriotas com a bandeira dos Estados Unidos na fachada de casa, esse tipo. 

“A Lista Terminal abre uma janela para a mentalidade conservadora dos EUA que vê o governo como essencialmente corrupto e os militares solitários como os únicos capazes de tornar o mundo um lugar mais honroso”, disse Schager.

Já o site AV Club apontou as principais características da série, como a veia patriota e heroica, reforçando que há uma tentativa de apresentar algo mais profundo nessa vingança narrada. “A Lista Terminal deseja ser um suspense emotivo para fazer o público pensar”, explicou o crítico Todd Lazarski. Mas a série não é nem muito pensativa nem muito emocionante.”

O Prime Video já teve sucesso com tramas parecidas, tipo Jack Ryan e Reacher. Vale aguardar para ver qual será a repercussão entre os espectadores, principalmente os americanos, termômetro que servirá para medir se A Lista Terminal será um fracasso completo ou não.

Interessante é que a série estreou às vésperas do feriado mais patriótico dos EUA, o 4 de Julho, Dia da Independência do país. Entre um churrasco e outro, as pessoas podem escolher o drama da Amazon para recarregar as energias mantendo o clima nacionalista. Os números do ibope vão dizer se o público comprou a ideia ou embarcou na onda dos críticos. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....