Reencontro de César e Helena tem conversa áspera

O neurocirurgião ainda se ressente de não ter sido escolhido pela educadora

Publicado há 12 dias
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Embora sem xingamentos e queda de nível geral, o reencontro de César (José Mayer) e Helena (Christiane Torloni) em Mulheres Apaixonadas se dá de forma inesperada e com uma conversa bastante tensa entre eles, na Escola Ribeiro Alves.

Decepcionado e magoado com a ex-companheira, que o trocara por Téo (Tony Ramos) depois de se dividir durante algum tempo entre os dois, César sai da sala onde Lorena (Susana Vieira) conduz a reunião de pais e mestres enquanto Helena chega, para atender a uma ligação em seu celular.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Helena estava adiando sua ida à sala justamente para evitar o confronto com César, de cuja presença soubera pouco antes. Isso embora já não seja surpresa a essa altura para ela que o amor do passado é também o pai de uma de suas alunas, a aplicada Marcinha (Pitty Webo).

Acreditando ter conseguido escapar a um encontro a sós com o antigo companheiro, Helena se aterroriza quando, ainda de costas, ouve a voz de César pela sala adentro, em meio à tal ligação. E os dois trocam um olhar com um misto de sensações quando se dá o inevitável encontro.

César perde um pouco sua pose de homem durão, mas não de todo. E faz questão de deixar claro para Helena que suas feridas não cicatrizaram, com frases como uma na qual alude à felicidade da escolha dela por Téo, já que isso só aconteceu depois de bastante indecisão e ponderação.

“Existem coisas que a gente não esquece com o tempo. Acha mesmo que poderia explicar alguma coisa? Acredita que o que fez possa ser desculpado, entendido… perdoado?”, diz o neurocirurgião. “Eu ainda não falei em perdão”, devolve Helena. “Pois deveria falar. Não pra que eu perdoasse, porque isso não é mesmo possível, mas pelo menos pra demonstrar arrependimento… Quem sabe mesmo um pouco de humildade. Mas eu entendo que essas duas palavras, ‘arrependimento’ e ‘humildade’, não fazem parte do seu vocabulário. Nem dos seus sentimentos.”

“Eu também saí ferida”, diz Helena quando ouve de César que as cicatrizes dele não se fecharam, mesmo depois de tantos anos. “Por você mesma”, ele retruca. “É natural que, quando uma pessoa esmurra alguém, também fique com as mãos machucadas.”

A professora tenta dizer que não sabia que o havia machucado tanto, mas logo consertar a frase dizendo que sim, sabe que o machucara, e pede desculpas por inicialmente dizer que não sabia disso. Pouco depois, os dois são interrompidos por Adelaide (Lica Oliveira), que os chama para a reunião.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais