Labão expulsa Lia de casa: “Vai comer e dormir com os servos”

A moça acredita estar sendo evitada pelo pai

Publicado em 2/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de Gênesis, Labão (Brenno Leone) mostrará seu descontentamento com sua filha Lia (Bruna Perdigão).

A moça, fragilizada por ter descoberto como a mãe morreu, resolveu pegar para si três objetos para lembrar dela. Acontece que os itens estavam no baú do pai.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Logo, a moça leva os objetos: um pendente, a flor seca e o pente azul para devolver ao pai, que estava furioso. “Trouxe as coisas que roubou do meu baú?”, indagou Labão, pegando as peças da mão da filha.

Decepcionado, Labão começa o que seria um “sermão” a respeito do que Lia fez. “Nunca imaginei que minha filha fosse se tornar uma ladra”. Mas a filha prefere emitir sua opinião, mesmo que tímida: “Não sou ladra. Não roubei”, esclareceu.

O pai arregala os olhos não acreditando no enfrentamento da filha, que continua a se justificar: “O pendente era meu, o senhor que me tomou. E esse pente azul era da minha mãe.”, disse, crendo piamente em sua razão em pegar as lembranças.

Sem paciência alguma, Labão brada: “Vou jogar tudo no fogo! Foi burrice guardar essas coisas se o que mais quero é esquecer”. Enquanto isso, Lia começa a chorar sem alarde.

Lembrando que, após a moça questionar o irmão Amir (Paulo Gabriel) acerca do que aconteceu com sua mãe, passou a se culpar pela morte dela.

Na cena, então, Lia resolve reclamar sobre o tratamento do pai ultimamente: “O senhor não tem sido justo comigo. Eu não matei minha mãe. Não tenho culpa dela ter adoecido”, pontua a garota.

Emocionado, Labão decide abrandar o tom da conversa. “Mas quem te disse que eu te culpo pela morte de sua mãe,
Lia?… Minha filha, quando olho pra você, esses seus olhos… me lembram dela”, diz o homem, já em lágrimas.

Lia se revolta com ódio do pai

“Se eu pudesse tirar os meus olhos da minha cara, eu tiraria, só pro senhor não me odiar tanto! Aliás, se quer tanto me evitar por que insiste que eu fique na sua casa? Prefiro viver com os servos. Eles gostam de mim”, se revolta Lia, querendo a todo o custo atingir o pai.

“Ah é? Que assim seja. Vai pra barra da saia da Yarin”, fala Labão, inconformado com os dizeres da filha, que responde: “Ela foi minha mãe quando mais precisei”.

A fala de Lia chega a Labão como uma forma de ingratidão. Por isso, ele decide tomar uma atitude drástica. “Pois de hoje em diante, só pisa aqui dentro se eu te chamar. Vai comer e dormir com os servos. Também fico satisfeito,
olhar pra você o menos possível”
, explode.

Os dois se mostram pesarosos com a conversa. Mesmo assim, Labão não deixa a emoção tomar conta e expulsa Lia: “Vai pra fora. O que ainda faz aqui? Sai de uma vez”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio