Heloísa se abre numa das reuniões do Mada

Ela assume que é viciada no marido ao falar sobre o que tem lutado para superar

Publicado há um mês
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os últimos tempos não têm sido nada fáceis para Heloísa (Giulia Gam) em Mulheres Apaixonadas, novela de Manoel Carlos que está em reprise no Canal Viva.

Depois de várias cenas de ciúme, com direito a um quase atropelamento dela e a uma tentativa de assassinato cometida contra Sérgio (Marcello Antony), a moça tenta se recompor. E também recompor o casamento, uma vez que Sérgio havia saído de casa e se instalado no hotel, onde também mora o cunhado Téo (Tony Ramos).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando Heloísa sai do hospital, já que estivera internada por alguns dias para se recuperar de um acidente de trânsito, ela convence Sérgio a voltar para casa e os dois tentarem reconstruir a relação. O que não é fácil, porque Sérgio cede, mas com todas as reservas.

Ele evita fazer sexo com a mulher, chama-a sempre de Heloísa e não de ‘Helô’, ‘meu bem’ ou coisas do tipo e leva de início apenas algumas das poucas roupas que sobraram, depois que a esposa as destruíra num acesso de ciúme.

A pressão para que ela mude é grande, e Heloísa decide fazer uso da palavra numa das reuniões do grupo de Mulheres que Amam Demais Anônimas (Mada) para falar disso.

Ela conta o que está passando e como chegara a tal situação, e já de saída esclarece que não se chama Marlene, como havia declarado anteriormente. Além disso, Heloísa se declara viciada no marido, diz que precisa tocá-lo e estar com ele 24 horas por dia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio