De ‘Adolfinho’ a O Escorpião, galã vira bandidão mais temido do povoado

Ezequiel se exime da culpa dele ter entrado no mundo do crime

Publicado há um mês
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jovem doce e amado por Josefina (Verónica Jaspeado), que o chamava de Adolfinho já não existe mais na reprise da novela mexicana O Que a Vida me Roubou. Agora, Adolfo (Ferdinando Valencia) é o Escorpião, o bandido mais temido de Aguazul.

Nos próximos capítulos, ele aparece matando pessoas, inclusive. Isso porque, nos últimos oito anos, ele passou por um processo de transformação para sobreviver à vida adulta. Abandonado por Josefina e com a suposta morte de Nádia (Alejandra García), sua irmã, virou presa de Pedro (Sergio Sendel).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O moreno passou a ser o parceiro ideal do vilão para cometer crimes, para sujar as mãos de sangue. Apesar da dificuldade no começo, Ezequiel (Alexis Ayala) conseguiu treinar o galã, fazendo dele uma máquina de matar quem cruza seu caminho, impedindo seus negócios.

E mais!

Nos próximos capítulos, o próprio prefeito do povoado acaba sendo ameaçado por Adolfo, que lhe joga na cara o que lhe foi feito. “Você não só destruiu a minha vida e fez de mim o assassino que sou hoje, mas também destruiu a Maria. Ela está em pedaços. Para isso perdoou nossas vidas daquela vez? Para nos transformar nessa porcaria?”, pergunta ele.

Não queira me culpar pelas decisões que vocês tomaram. Você procurou seu cunhado para pedir trabalho. Queria dinheiro fácil, lembra disso? E quanto a Maria, foi ela quem decidiu meter o nariz onde não deveria, certo? A vida é dura e essas são as consequências”, rebate Ezequiel.

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos de O Que a Vida me Roubou

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT, Record TV e Band.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais