está vivo

Amor Perfeito: Leonel dá as caras pela primeira vez e Júlio fica a um passo de encontrar o pai de Marê

Enfermeira mente para afastar o advogado

Publicado em 04/08/2023

A volta de Leonel (Paulo Gorgulho) promete causar uma enorme reviravolta em Amor Perfeito. E nos próximos capítulos da trama da Globo, o público descobre que ele passou os últimos oito anos na casa de Hermínia (Adriana de Broux), enfermeira que cuidou dele no hospital, após o tiro disparado por Gilda (Mariana Ximenes).

O momento acontece depois que Júlio (Daniel Rangel), disposto a livrar Marê (Camila Queiroz) da acusação de assassinato, reabre as investigações sobre a morte do empresário. Ele, então, vai até a casa de Hermínia. “Bom dia! Sou o advogado de Maria Elisa Rubião. É sobre o assassinato de Leonel Rubião, nove anos atrás. A senhora se lembra de ter cuidado dele?“, questiona ele.

Neste momento, um homem começa a tossir num quarto da casa. Ela fala que está cuidando de um tio doente e pede licença para ir até ele. O público vê que se trata, na verdade, de Leonel. Ele está com uma prótese que cobre metade do seu rosto.

Julio (Daniel Rangel) de Amor Perfeito
Julio (Daniel Rangel) de Amor Perfeito

Após dar atenção ao homem, Hermínia volta à sala, retoma a conversa com Júlio e diz que não voltou a Águas de São Jacinto depois que se aposentou. “Mas a senhora deve saber que a Maria Elisa, filha do Leonel Rubião, foi julgada e condenada pela morte do pai. Mas ela é inocente”, diz o advogado.

Não, eu não sei de nada“, mente a enfermeira. “Saiu em quase todos os jornais do país! Ela ficou presa por oito anos, até que eu assumi o caso. Descobri que o processo estava cheio de falhas e consegui a anulação da sentença. Mas agora as investigações recomeçaram e um novo julgamento está para ser marcado”, responde Júlio.

Sei que a senhora conhecia o seu Leonel e a família dele. E que, no dia do crime, a senhora estava trabalhando no hospital, como enfermeira, junto com o seu sobrinho, Tadeu. Ele era o assistente do doutor Ítalo. A senhora se lembra desse dia?”, que saber o defensor de Marê.

Lembro que o seu Leonel chegou muito grave e foi direto pra cirurgia com o doutor Ítalo. Eu fiquei de plantão naquela noite, mas o seu Leonel foi piorando até que… não resistiu”, conta Hermínia, que mente e confirma ter visto ele morrer.

Júlio insiste no assunto e pergunta se Leonel disse quem atirou nele. “Não, ele não disse nada. Ele chegou no hospital inconsciente e ficou assim até ir a óbito. Isso é tudo o que eu tenho pra lhe dizer”, encerra a mulher. Com informações do portal O Globo.