Zorra faz crítica à Marcha para Jesus com Bolsonaro ‘fazendo arminha’

Publicado há um ano
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Zorra, da Globo, criticou, na noite de sábado (29), o presidente Jair Bolsonaro. O programa abordou a participação do mandatário no evento Marcha para Jesus, ocorrido em 20 de junho. O presidente da República Jair Bolsonaro esteve no local e ‘fez arminha’, ganhando apoio dos crentes presentes no palco e na plateia.

A atração global mostra as cenas e cota para o estúdio… Em uma representação do ator Paulo Vieira, ele fala como Jesus: “Inadmissível. Tem uma coisa muito errada acontecendo no Brasil. Como é que faz um evento para mim, uma marcha para mim, que não leva minha mensagem. Dois mil anos construindo um nome, uma marca, um conceito de paz, de união, de amor…”, diz o texto.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E continua: “E esse vento pede o quê? Arma, diminuição da maioridade penal, pena de morte… Eu fui condenado à pena de morte, eu não sei o que está acontecendo…”. Na sequência, com os apóstolos, a esquete chega à conclusão de quem está passando mensagens negativas para o povo é o diabo.

De repente, um fala: “O gesto da arminha com a mão pegou geral, chefe”. O demônio, então, responde às gargalhadas, se referindo a Jair Bolsonaro: “Esse garoto propaganda que eu escolhi…”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio