William Bonner defende a democracia e manda recado para autoridades públicas: “Perguntar é o nosso ofício”

O jornalista ressaltou que o público está do lado da imprensa livre

Publicado em 27/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

William Bonner foi um dos convidados do Altas Horas deste sábado (26). O jornalista falou sobre o famoso editorial das 500 mil mortes no Brasil pela covid-19, exibido recentemente no Jornal Nacional.

Em conversa com Serginho Groisman, o editor chefe da atração comentou que o objetivo da ação foi informar o povo brasileiro, defender a saúde e o direito à democracia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bonner destacou a importância da imprensa livre: “A imprensa livre tem o papel de defender a nossa democracia. É o que a gente tá fazendo [no Jornal Nacional] e o que a gente quis marcar com aquele editorial”, revelou.

Além disso, o jornalista foi questionado por Serginho a respeito das ofensas e agressões sofridas por jornalistas durante entrevistas com políticos e autoridades públicas. Sobre o assunto, Bonner ressaltou:

“Perguntar é o nosso ofício. Perguntar é um direito de todo os cidadãos. Os jornalistas que fazem perguntas representam cada cidadão brasileiro. Se a autoridade pública manda calar a boca ou responde com impropérios e insultos, quem não está cumprindo o seu papel é a autoridade pública”, disse, em alusão a um recente episódio envolvendo o presidente Jair Bolsonaro, que ofendeu uma jornalista de uma afiliada da Globo.

O jornalista terminou sua análise dizendo que os brasileiros estão ao lado da democracia e da imprensa livre. “Cabe a todos nós seguir fazendo nosso trabalho com serenidade. Serenidade nós temos e estamos com o público ao nosso lado, nesse trabalho que é tão importante e fundamental para a democracia”, complementou.

Em outro momento, Bonner disse que sua rotina mudou bastante durante a pandemia. Antes, ele estava acostumado a se exercitar, mas com o isolamento social, tem ficado em casa e só sai para trabalhar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio