Web se revolta com atitude de Galvão Bueno com Sandra Annenberg

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (2), após o Brasil ter vencido o México por 2×0 na Copa do Mundo da Rússia, Galvão Bueno, que narrou a partida, seguiu na programação da TV Globo fazendo comentários sobre o torneio e interagiu com Sandra Annenberg, âncora do Jornal Hoje.

Leia: Sandra Annenberg se empolga com a taça da Copa e diverte a web

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A jornalista, sobretudo, estava num estúdio que a emissora montou no país estrangeiro e se animou por ter a presença da taça da Copa no local. Entretanto, ao ver a colega de emissora entusiasmada, Bueno inesperadamente resolveu falar sobre proibição que existe em segurar o objeto. Ou seja, algo que ela já havia falado primeiramente.

“Sandra, você já foi campeã do mundo jogando futebol?”, indagou o profissional, inesperadamente. “Infelizmente, não”, respondeu Sandra. “Você é presidente da Fifa?”, perguntou novamente.

“Também não”, falou a âncora. “Você só pode tocar na taça se colocar luvas, hein? É do protocolo”, explicou Galvão, enfim. “Eu sei disso tudo, Galvão”, garantiu Annenberg, enquanto conversava com o narrador.

Saiba mais: Na Rússia, Sandra Annenberg e Alex Escobar se emocionam por causa dos filhos

Aliás, na web, muitos telespectadores da platinada se irritaram com o fato do narrador querer ‘explicar’ para Sandra algo que ela já sabia e alguns falaram sobre mansplaining, ou seja, termo usado para definir essa atitude.

 

Veja:

E mais

 

 

Sandra Annenberg causa polêmica com comentário sobre a Rússia

A saber, anteriormente, no último dia 15, Annenberg noticiou no JH sobre um ativista que foi preso na Rússia por estar se manifestando contra as leis anti-gays e a jornalista aproveitou, então, para surpreendentemente fazer outras observações sobre o país enquanto comandava o informativo.

“Aliás, não é só durante a Copa que não pode se manifestar por aqui. Os protestos aqui no entorno do Kremlin são proibidos por uma lei federal”, destacou a famosa. “Não podemos esquecer que neste país a imprensa não é livre e os direitos humanos são constantemente desrespeitados”, disparou a profissional, inesperadamente.

“Não se permite demonstrações públicas de afeto entre homossexuais. Lembro também que ontem o principal rival de Putin foi liberado depois de ficar detido por um mês porque organizou protestos contra o presidente, que foi reeleito pela quarta vez, está no poder há dezoito anos e ainda vai ficar até 2024”, concluiu a jornalista.  Assim, igualmente como em outras ocasiões, Sandra foi elogiada na web.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio