Web reclama de reprises na CNN Brasil durante protestos nos EUA: “Só funciona no horário comercial”

Concorrentes GloboNews e BandNews TV seguiram com programação ao vivo

Publicado há 5 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A CNN Brasil virou assunto depois de ter ignorado de madrugada as manifestações que ocorrem em várias cidades dos Estados Unidos. Parte da população americana foi às ruas reclamar com as autoridades a morte de George Floyd, um homem negro e desarmado, por um policial branco. No Brasil, a GloboNews e a rede de menor orçamento, BandNews TV, foram de sábado (30) até domingo (31), ao vivo.

Enquanto isso, o canal da Avenida Paulista, que havia encerrado suas transmissões em tempo real na noite de sábado, com o Jornal da CNN. Depois exibiu o programa gravado O Mundo Pós-Pandemia, de novo, com o filósofo Leandro Karnal. A atração foi reprisada horas depois, além do CNN Realidade, documentário frios e aleatórios.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nas redes sociais, fãs do canal estranharam o fato de a CNN Brasil, que ainda busca se firmar, não estar na cobertura. A expectativa é de que a emissora estivesse alinhada com a CNN americana e até utilizasse as imagens da emissora estrangeira. Além disso, o canal possui três correspondentes nos Estados Unidos: Núria Saldanha, em Washington, e Marcelo Favalli e Luiza Duarte, em Nova York.

Mari Palma, Gabriela Prioli, Thaís Herédia, Daniela Lima e Leandro Karnal, em O Mundo Pós-Pandemia (Reprodução)

Vale lembrar que a GloboNews, que possui escritório em Nova York, colocou seus repórteres para transmitir os acontecimentos no meio das manifestações, andando entre as pessoas que protestavam. A CNN Brasil, no entanto, em outros momentos da programação, apostou no uso de imagens aéreas das afiliadas da CNN americana em diversas cidades.

Veja os comentários

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais