Vitória Strada comenta triângulo amoroso de Espelho da Vida que envolverá homem da vida passada

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de Espelho da Vida, Cris (Vitória Strada) voltará ao passado como Júlia Castello e conhecerá Danilo (Rafael Cardoso), pintor por quem se apaixonará, mesmo sendo noiva de Alain (João Vicente de Castro).

Leia: Espelho da Vida: Isabel espia casa de Júlia e guardiã a avisa do perigo de ficar no local

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Cris terá dificuldades de entender o que está acontecendo. No presente, ela ama muito o Alain, mas, quando volta ao passado, sente o amor enorme da Júlia pelo Danilo. Num primeiro momento, ela vai negar esse sentimento e tentará dizer para si mesma que ele pertence a Júlia. Mas, depois, ficará confusa. O fato de sentir esse amor faz com ela pense que está traindo o Alain, o que causará um grande conflito”, contou Strada em entrevista à Patrícia Kogut.

Saiba mais: Espelho da Vida: Cris se surpreende ao saber que Danilo não é Alain

A famosa falou ser um desafio muito grande viver a protagonista. “Acho maravilhoso fazer uma personagem tão diferente da Maria Vitória [de Tempo de Amar]. Ao contrário das outras histórias da Elizabeth Jhin [autora do folhetim], nesta os tempos e as dimensões estão misturados. Isso torna o nosso trabalho mais complexo e rico”, analisou a estrela, que comentou ainda a repercussão da produção.

“Até agora, só li e ouvi comentários positivos. O público está muito curioso com o mistério e já faz mil suposições sobre o verdadeiro assassino da Júlia. Para embarcarmos numa história, temos que ir além daquilo que acreditamos ou deixamos de acreditar. A trama é contada de uma maneira que faz com que as pessoas mergulhem de cabeça, independentemente de suas crenças. O público acompanha uma menina que não crê em nada e que vai sendo surpreendida por todos os acontecimentos sobrenaturais. O importante é não julgar”, concluiu Strada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio