TV Brasil presta tributo a Agildo Ribeiro no Recordar é TV desta terça

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para celebrar o legado do ator e humorista Agildo Ribeiro, a TV Brasil exibe nesta terça (8), às 22h45, uma edição especial do Recordar é TV que traz uma entrevista do saudoso comediante ao programa 54 minutos, da antiga TV Educativa do Rio de Janeiro em 1988. O tributo também vai ao ar no sábado (12), às 18h.

O artista faleceu aos 86 anos no dia 28 de abril no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, apenas dois dias após comemorar seu aniversário. Conhecido como “Capitão do riso”, Agildo da Gama Barata Ribeiro Filho começou no teatro de revista, passou pelo rádio e se tornou conhecido pelos personagens cômicos na televisão. A última atuação dele foi no programa “Tá no Ar: a TV na TV”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Silvio Santos dispara sobre a Globo: “Viu meu programa e foi lá e imitou”

A homenagem da emissora pública recupera do acervo o descontraído bate-papo de Agildo Ribeiro na atração apresentada pela jornalista Dulce Monteiro. Esse episódio do extinto programa 54 minutos na década de 1980 teve a participação do diretor Régis Cardoso, da atriz Nádia Maria e do toureiro Fernando Guarany como debatedores

Durante a conversa, o irreverente Agildo Ribeiro destaca suas referências artísticas, traça um panorama da carreira, discorre sobre a relação com o sucesso. O humorista também reflete sobre críticas às piadas e anedotas que conta e recorda episódios hilários da trajetória.

Leia também: Conexão Models, Encrenca e João Kléber Show garantem vitória da RedeTV! sobre a Band

No decorrer da gravação em que foi sabatinado, o comediante faz diversas imitações e, é claro, provoca reações com muitos risos dos convidados e dos telespectadores. A alegria contagiante do humorista estava presente nas respostas que dava a cada convidado.

Com suas caras e bocas, o artista sabia falar sério quando preciso. “Acho que minha missão é fazer as pessoas rirem e se distraírem perto de mim. Em qualquer lugar, eu sempre estou com a preocupação de distrair as pessoas que estão em volta de mim. É uma missão extremamente agradável e que procuro desincumbir o melhor possível”, afirmou Agildo Ribeiro na ocasião.

Leia também: Com estreia de novo cenário, Hora do Faro garante vice-liderança

Personagens e programas que fizeram história na tevê

Nascido no Rio de Janeiro em 26 de abril de 1932, Agildo Ribeiro estava na televisão desde a década de 1960. O ator estrelou shows e humorísticos como Chico City, Satiricom, Planeta dos Homens, Estúdio A… Gildo, Escolinha do Professor Raimundo e Zorra Total.

Filho do político Agildo Barata, Agildo foi casado cinco vezes. Suas esposas foram mulheres famosas como Consuelo Leandro e Marília Pera, mas passou 35 anos casado com a bailarina e também atriz Didi Barata Ribeiro, falecida em 2009.

Agildo foi o primeiro ator a ter interpretado João Grilo, o personagem central da peça de Ariano Suassuna Auto da Compadecida.

Leia também: Deus Salve o Rei: Afonso enfrenta Rodolfo e se torna rei de Montemor

Um humorista de enorme sucesso nos anos 1970 tanto no Brasil como em Portugal, coestrelou diversos programas de humor da Rede Globo ao lado de Jô Soares, Paulo Silvino e Chacrinha. Naquela fase, o seu programa mais famoso foi Planeta dos Homens.

A carreira artística foi escolhida logo cedo, quando Agildo era aluno do Colégio Militar do Rio de Janeiro e buscava fazer os colegas rirem com suas imitações. O maior ídolo era o humorista Oscarito.

Apesar do inicio de trajetória no teatro de revista, os tipos de Agildo logo passaram a fazer sucesso também no rádio. Foi um dos primeiros artistas contratados pela TV Globo. Integrou o elenco de programas pioneiros como TNT (1965) e Bairro Feliz (1965), em que satirizava fatos do cotidiano ao lado de nomes como Grande Otelo, e TVO – TV1, o primeiro programa da Globo a fazer paródias de outras atrações da TV, que o comediante comandava ao lado de Paulo Silvino.

Leia também: Orgulho e Paixão: Agatha flagra Mariana na casa de Brandão e se enfurece: “Sonsa!”

No programa de auditório Mister Show (1969), Agildo estourou no Brasil inteiro ao lado do ratinho Topo Gigio. Entre os destaques da carreira do ator na TV, também estão Balança mas não cai, que reeditou sucessos da Rádio Nacional e se tornou líder de audiência em 1968; Satiricom (1973), Estúdio A…Gildo (1982) e A ‘Festa é Nossa (1983).

O comediante também atuou em Portugal por dois anos e, em 1999, aceitou o convite de Chico Anysio para voltar ao Brasil e integrar o elenco do Zorra Total, no papel de aluno da Escolinha do Professor Raimundo. No programa, também interpretou personagens como o professor português Laércio Falaclaro e integrou a reformulação da atração em 2015.

Ao longo da carreira, Agildo Ribeiro participou, ainda, de mais de 30 filmes. Entre eles, “O Pai do Povo” (1976), dirigido por Jô Soares, e “A Casa da Mãe Joana” (2008), de Hugo Carvana.

Sobre a atração e as novas homenagens

O programa Recordar é TV leva ao telespectador conteúdos que representam momentos importantes da memória da televisão brasileira a partir de material preservado no acervo da emissora pública com os registros feitos na época da TVE do Rio de Janeiro.

Shows, programas de auditório, grandes entrevistas, matérias jornalísticas marcantes, musicais e peças de teledramaturgia serão revisitados em nova roupagem pela atração. O objetivo é tornar esses vídeos de acervo atraentes ao grande público e alvo da curiosidade daqueles que se interessam pela história das mídias como um dos expoentes da cultura nacional.

Para as próximas semanas estão previstas edições temáticas com grandes ícones da música, além de homenagens a artistas consagrados como Aracy de Almeida, Emilinha Borba, Cazuza e Paulinho da Viola, entre outros.

Serviço:

Recordar é TV – terça-feira (8), às 22h45, na TV Brasil.

Recordar é TV – sábado (12), às 18h, na TV Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio