Turner pode ir à Justiça contra Palmeiras e outros clubes, após ultimato

Multinacional diz que cláusulas do contrato não foram respeitadas

Publicado há 4 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O imbróglio envolvendo a programadora Turner e clubes do futebol brasileiro pode ganhar um novo capítulo depois que terminar junho. A empresa deve ir à Justiça contra o Palmeiras, Internacional, Bahia, Santos, Coritiba, Ceará, Athletico e Fortaleza.

A multinacional tem os direitos de transmissão dos jogos destes times no Campeonato Brasileiro e alega que eles quebraram cláusulas contratuais, como a de confidencialidade de contrato e deram permissão à Globo para que transmita jogos para a mesma cidade onde são realizados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os times, no entanto, resistem, dizendo que a Turner não quis um acordo para rescindir o contrato sem a necessidade de pagar multas que chegam, somadas, a R$ 2,1 bilhões. Os clubes reclamam ainda que a empresa deu tratamento diferenciado ao Palmeiras, pagando um valor mais alto de luvas.

E mais!

Segundo UOL Esporte, os times negociavam com a Turner por meio de uma empresa, mas não houve evolução. Como o contrato vai até 2024, a programadora, então, teria dado um ultimato, mandando uma notificação aos clubes.

“A Turner notifica os Clubes a apresentarem uma proposta para que se alcance uma solução definitiva para a questão até 30 de junho de 2020. Na ausência dessa proposta, a Turner entenderá que não há interesse dos Clubes em prosseguir nas tratativas e tomará as medidas cabíveis, na forma do Contrato”, diz o documento.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais