Topíssima? Relembre as novelas com nomes estranhos

Publicado há 2 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos fatores mais curiosos na história da teledramaturgia brasileira, são os nomes estranhos ou no mínimo curiosos de algumas novelas já exibidas por aqui. A princípio, alguns desses nomes não tem nada relacionado com a história da trama e separamos parte deles para você relembrar ou conhecer. A nova novela contemporânea da Record TV faz parte desta lista. Topíssima também chama a atenção do público por seu nome diferente.

Feijão Maravilha (1979)

Produção da TV Globo para o horário das sete da noite, a trama escrita por Bráulio Pedroso era uma grande comédia que fazia referência às chanchadas da Atlântida. Uma produtora cinematográfica brasileira que fez sucesso com o gênero na década de 50. A novela foi um sucesso, principalmente por seu bom humor ao criticar a alta sociedade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pão Pão,
Beijo Beijo (1983)

Exibida pela TV Globo em 1983, um acidente de trânsito no Rio de Janeiro marcou o início de Pão Pão, Beijo Beijo. Três personagens da novela protagonizam a cena, o motorista de ônibus Ciro (Cláudio Marzo), Soró (Arnaud Rodrigues), um imigrante nordestino que trabalha transportando mercadorias com uma carroça de mão, e Bruna (Elizabeth Savala), uma moça rica, autoritária e de temperamento forte.

A Gata Comeu
(1985)

Produção da TV Globo, A Gata Comeu contou a história de Jô Penteado (Christiane Torloni) que ficou noiva sete vezes. Eça era famosa por fazer os noivos de gato e sapato, quando acabou recebendo o apelido de Lucrécia Bórgia. Em suma, a filha de Horácio Penteado (Mauro Mendonça), não se dava bem com a madrasta e com a filha mais velha dela.

A História
de Ana Raio e Zé Trovão (1990)

Produzida pela extinta Rede Manchete, A História de Ana Raio e Zé Trovão, mostrou Ana de Nazaré (Ingra Liberato). Ainda criança, ela morava em uma fazenda com o pai e aos treze anos acabou sendo estuprada por Canjerê (Nelson Xavier). Ana fica grávida e dá à luz a uma menina que acaba sendo raptada pelo pai. Posteriormente, Ana inicia a luta da busca pela filha.

Anos depois, ainda em busca pela filha, Ana Raio se torna uma grande peoa. Durante sua caminhada na vida dos rodeios, Ana Raio é contratada por Dolores Estrada (Tamara Taxman), passando a fazer parte de sua caravana. E é assim que ela conhece Zé Trovão (Almir Sater) e os dois se apaixonam.

Pícara Sonhadora
(2001)

Primeira adaptação de um texto mexicano na parceria entre o SBT e a Televisa, a trama protagonizada por Bianca Rinaldi (Mila) e Petrônio Gontijo (Alfredo Rockfield), contava a história da moça batalhadora que chega em São Paulo para trabalhar e estudar. Ela começa a trabalhar na loja Soles, que pertence à família Rockfield. A vida da jovem muda completamente quando ela conhece Alfredo, herdeiro da loja e que para conquista-la passa a trabalhar no local como vendedor. Mas tudo sem que ela saiba verdadeiramente quem ele é.

Café com
Aroma de Mulher (2001)

A trama colombiana de grande sucesso em diversos países e exibida no Brasil pelo SBT, tinha como foco principal mostrar o romance entre uma catadora de café chamada Gaivota (Margarita Rosa) e Sebastião Valejo (Guy Ecker). Ele era um jovem de família tradicional e tinha uma vida bastante diferente da moça. A princípio, enquanto ele nunca havia se apaixonado, ela sonha em encontrar o príncipe encantado.

Poucas,
Poucas Pulgas (2003)

Também exibida pelo SBT, a telenovela infantil mexicana mostrava a história de Julián Montes (Ignacio López Tarso), um senhor bastante rabugento. Ele quase nunca saia de sua casa e não suportava a bagunça das crianças. Mas no fundo era um bom homem. Danilo (Santiago Mirabent) também vivia só, aos 12 anos de idade e tinha a companhia apenas de seu cachorro. Alexandra (Natasha Dupeyrón) era uma garota de 11 anos que vivia em uma mansão. Ela conhece Danilo logo depois que ele é adotado por Julián.

Alegrifes e
Rabujos (2004)

Um dos maiores sucessos da parceria SBT e Televisa no Brasil, em Alegrifes e Rabujos, Sofia (Maria Chacón) era uma simpática garotinha que vivia com sua madrasta ciumenta e seu pai que era pouco presente. Ao lado de sua casa, existia a mansão do finado Aurélio Granados (Héctor Ortega). Em um belo dia, a jovem decide explorar o local, que era conhecido por ser mal-assombrado. Lá ela acaba ganhando dois amigos muito especiais.

As Tontas
Não Vão Ao Céu (2010)

Em mais uma produção mexicana, As Tontas Não Vão ao Céu foi exibida pelo SBT. A trama mostrou o drama de Candy (Jacqueline Bracamontes), que estava prestes a se casar com Patrício (Valentino Lanús), o grande amor de sua vida. Mas na despedida de solteiro ele se envolve com Alice (Fabiola Campomanes), a irmã de Candy. Logo depois da cerimônia religiosa, Candy decide viver na cidade de Guadalajara com seu tio Manuel (Manuel “Flaco” Ibañez). Posteriormente, de coração partido pelo acontecimento, Candy pede que seu tio conte a todos que ela está morta.

Topíssima (2019)

O título da nova novela da Record TV, se refere a empresa de moda totalmente feminista de Sophia (Camila Rodrigues), uma mulher rica, empoderada e que é completamente a frente de seu tempo. Ela acaba conhecendo Antônio (Felipe Cunha), um rapaz humilde, taxista e que mora em uma favela do Rio de Janeiro. Por mais que sejam enormes as diferenças entre os dois, eles acabam se apaixonando.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio