“Todas as vítimas têm meu apoio”, diz ex-braço direito de Melhem na Globo

Autora publicou nota em seu Instagram

Publicado há um mês
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A autora Daniela Ocampo, ex-braço direito de Marcius Melhem no departamento de Humor da Rede Globo, quebrou o silêncio frente às acusações de que teria acobertado as atitudes abusivas do antigo chefe contra atrizes e outros funcionários do setor.

Escrevo esta nota porque meu nome apareceu na reportagem da revista Piauí, gerando uma série de reações. E, por mais que essa história não seja minha, algumas coisas precisam de respostas e posicionamento“, começou ela, em texto publicado na rede social Instagram.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando o repórter me procurou para a matéria sobre o caso Marcius, eu não me senti confortável com a abordagem das perguntas. Não quis dar entrevista porque, como aleguei para ele, é um caso grave e que não deveria ser tratado assim, mas dei uma declaração real: ‘Agi de acordo com as convicções que eu tinha na época’“, relatou.

Ocampo fez questão de esclarecer, especialmente, os rumores de que teria compelido funcionários a aderir a um abaixo-assinado em apoio a Melhem, quando os primeiros relatos de assédio moral surgiram na imprensa.

Os abaixo-assinados referiam-se ao fato de o programa Fora de Hora não ser um plágio do Furo MTV e de, ao contrário, do que havia sido armado por um jornalista, não haver assédio moral no ambiente de trabalho do Zorra“, afirmou.

Sororidade

Amigos e equipe me procuraram, pois queriam se pronunciar formalmente contra essas acusações. Na época, nenhuma informação contrária a essa havia sido falada. E, principalmente, a gente não sabia de nenhuma denúncia de assédio sexual.

Só alguns meses atrás comecei a ouvir histórias, pessoas me procuraram, e eu as procurei. Entendi que não sabia muita coisa e que, por trabalhar diretamente com o Marcius, muita gente se afastou de mim. Eu era a última pessoa a quem alguém contaria algo“, elucidou ainda Daniela.

Fiquei devastada com o que ouvi. Ainda estou. Por mais que as pessoas adorem culpar as mulheres por não terem visto isso ou aquilo, é possível não ver, sim. A estrutura machista/patriarcal é feita para isso: afastar, intimidar e silenciar“, argumentou.

Deixo declarada minha admiração a todas as mulheres que têm coragem de expor as violências que sofreram. Sou mulher e carrego meus fantasmas. Jamais acobertaria violência contra mulher. Todas as vítimas têm o meu apoio, meu respeito e a minha admiração. E, por favor, parem de culpar as mulheres por tudo“, concluiu a profissional.

Com informações do portal NaTelinha.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio