Theodoro Cochrane fala sobre o Adamastor de O Sétimo Guardião: “Importante mostrar a diversidade”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como o Admastor, filho de Ondina (Ana Beatriz Nogueira) em O Sétimo Guardião, Theodoro Cochrane declarou que o personagem da trama das 21h de Aguinaldo Silva possui uma grande responsabilidade.

Leia: O Sétimo Guardião: resumo do capítulo de quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Acho importante mostrar a diversidade para que haja mais respeito. O Brasil é muito grande e ainda há muitas regiões extremamente preconceituosas por não terem conhecimento”, declarou o famoso ao Gshow.

Saiba mais: O Sétimo Guardião: Eurico trai a irmandade e recebe dura punição de Gabriel

O famoso falou ainda sobre a curiosidade que existe em torno da sexualidade alheia. “É uma curiosidade da sociedade e um questionamento antigo, sendo um eterno tabu. Eu sou parecido em vários aspectos com o personagem e acredito que todos nós caminhamos para a igualdade. A raça ou o gênero não deveria importar tanto”, opinou o ator.

O artista revelou que já foi vítima de bullying na escola que estudou. “Já senti na pele o preconceito e fico imaginando quem não teve toda a estrutura familiar e psicológica que eu tive. É muito grave! Passei uma infância inteira sendo julgado por ser quem eu sou, por ter a mãe que tenho e por ser diferente”, disse o astro.

“Aprendi a lidar com os julgamentos e acabei criando as minhas defesas. Responder na hora certa e falando o que deve ser importante para mim. Por mais que você se sinta fora do padrão, o importante é buscar a sua felicidade”, concluiu Cochrane.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais