Thainá Duarte fala sobre a trama de Anita, da minissérie Se Eu Fechar os Olhos Agora

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Thainá Duarte ganhou destaque, em abril, ao aparecer no horário nobre da Globo. Ela é a protagonista de Se Eu Fechar os Olhos Agora, uma minissérie. Para ela, a obra traz uma mensagem para as mulheres que não têm voz em uma sociedade regida pelo machismo e o racismo. A personagem Anita aparece morta já no primeiro episódio e isso desencadeia uma trama de suspensa e perseguição.

“Os assuntos da trama são pesados e estão todos associados ao racismo, ao abuso de poder, ao machismo… Anita apareceu morta no primeiro episódio, e agora estamos descobrindo como foram afiadas as lâminas que cortaram a vida dessa menina. A discriminação que sofreu, a exclusão por ser uma mulher negra…”, disse Thainá Duarte ao jornal Extra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Tudo isso foi destruindo-a,
bem antes de ela ser morta. Isso me fez ficar angustiada no dia da gravação.
Não pela cena do assassinato, mas porque estava contando uma história em que
uma negra é morta, vítima de um sistema regido por quem tem mais dinheiro ou
mais poder, uma realidade em que as mulheres não têm voz; as negras, menos
ainda. Senti sufoco por ela ao compreender”, completou a atriz.

Sexualização da mulher negra

Thainá também falou sobre a
sexualização da mulher negra. A minissérie traz essa abordagem, de forma
extrema, mas, de acordo com ela, é preciso se atentar a isso. “O tempo todo
falam sobre sua exuberância, beleza… Essa visão sexualizada que eles têm da
mulher negra afeta a nossa vida e, no caso da Anita, levou a uma fatalidade. É
uma situação extrema, mas conta. A mulher tem que poder carregar a sensualidade
sem medo e saber que pode ocupar os espaços que quiser. Quando mais nova,
demorei a conseguir me encaixar. Alisava o cabelo como a personagem, achando
que assim eu me tornaria mais bonita. Negava quem eu era”, concluiu
Thainá.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio