Streaming ajudou Globo a normalizar beijo gay na TV

Publicado há 8 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última quinta-feira (6), a TV Globo exibiu, na Sessão da Tarde, o filme Jenny Vai Casar, produção de 2015 que tem duas personagens lésbicas como casal principal. Pela primeira vez na faixa, a emissora mostrou um beijo entre duas pessoas do mesmo sexo e fez a web comemorar com a representatividade em um horário que exige menor classificação indicativa.

Beijo lésbico no filme Jenny Vai Casar exibido na Sessão da Tarde

No ano passado, em agosto, os telespectadores da faixa vespertina também puderam assistir a um beijo entre os atores Lúcio Mauro Filho e Thiago Lacerda em O Álbum da Grande Família, que reprisou um episódio de 2013 com a cena.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Thiago Lacerda e Lúcio Mauro Filho beijando-se em A Grande Família (Reprodução/TV Globo)

Há 15 anos, a realidade era completamente diferente. Na ocasião, a emissora preferiu não levar ao ar a cena em que Júnior (Bruno Gagliasso) beijaria Zeca (Erom Cordeiro) na novela das 21h América, de Glória Perez.

Júnior (Bruno Gagliasso) e Zeca (Erom Cordeiro) em América (Foto: Reprodução/TV Globo)

Esta seria a primeira vez que a Globo, que já havia enfrentado rejeição do público, em 1998, ao casal Leila (Silvia Pfeiffer) e Rafaela (Christiane Torloni), na novela Torre de Babel, mostraria aos telespectadores o momento de afeto entre homossexuais.

Apenas 8 anos depois, em fevereiro de 2014, que o feito se realizou no horário nobre, quando a TV Globo exibiu o tão aguardado beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso), em Amor à Vida, novela de Walcyr Carrasco.

Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) de Amor à Vida (Divulgação/TV Globo)

No entanto, a marca do primeiro beijo gay em uma telenovela não ficou com a TV Globo. Em 2011, o SBT já havia saído na frente ao mostrar um beijo entre Marina (Giselle Tigre) e Marcella (Luciana Vendramini) em Amor e Revolução, de Tiago Santiago.

Luciana Vendramini e Giselle Tigre em Amor e Revolução (Reprodução/SBT).

Depois de dar a largada em 2014, a emissora passou a encarar cenas que até então pareciam polêmicas como acontecimentos normais em suas tramas, exibindo, ainda em 2014, o beijo entre Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Muller) na novela Em Família, de Manoel Carlos.

Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Muller) na novela Em Família (Reprodução/TV Globo).

Quando o assunto parecia, enfim, não causar mais polêmicas, em 2015, a emissora foi surpreendida pela reação de parte do público ao exibir, logo no primeiro capítulo, um beijaço entre as veteranas Fernanda Montenegro e Nathália Timberg, como Tereza e Estela na novela das 9, Babilônia, de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga.

O episódio que mostrou o momento íntimo entre duas idosas deu o que falar e chegou até a virar pauta na Câmara dos Deputados, apesar de ter sido encarado pela crítica como uma cena de pureza que prova que para o amor não há diferenças.

Tereza (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg) em Babilônia (Reprodução/TV Globo)

No entanto, a TV Globo não desistiu de continuar encarando como algo normal um beijo gay em suas obras. No ano seguinte, a emissora levou ao ar a primeira cena de sexo entre dois homens da história do canal.

Em Liberdade Liberdade, de Mário Teixeira, André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) trocaram carícias em uma sequência que durou cerca de cinco minutos e foi elogiada nas redes sociais.

André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) em Liberdade, Liberdade (Foto: Reprodução/TV Globo)

Contudo, em 2017, durante a exibição da série americana Ligações de um Crime (How To Get Away With Murder), nas madrugadas da emissora, a TV Globo cortou cenas quentes de sexo gay protagonizadas pelo personagem Connor Walsh (Jack Falahee).

Neste mesmo ano, já mais naturalizado, o beijo entre personagens gays chegou à Malhação. Em sua temporada Viva a Diferença, de Cao Hamburger, a emissora exibiu o beijo entre Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grígio), abrindo espaço para cenas de afeto entre homossexuais na novelinha teen dos fins de tarde.

Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grígio) em Malhação (Foto: Reprodução/TV Globo)

Em 2018, foi a vez de dois garotos se beijarem em Malhação Vidas Brasileiras. Na história de Patrícia Moretzsohn, Michael (Pedro Vinícius) e Santiago (Giovanni Dopico) fizeram bonito ao lascar um beijo às 18h.

Michael (Pedro Vinícius) e Santiago (Giovanni Dopico) em Malhação (Reprodução/TV Globo)

Com bastante força entre o público jovem, no ano passado, a atual temporada de Malhação, Toda Forma de Amar, de Emanuel Jacobina, voltou a exibir um beijo gay, consolidando a troca de afeto como algo comum no formato. Na ocasião, Serginho (João Pedro Oliveira) e Guga (Pedro Alves) trocaram carícias.

Serginho (João Pedro Oliveira) e Guga (Pedro Alves) em Malhação (Reprodução/TV Globo).

Em 2018, o público das novelas das 18h foi quem assistiu a um beijo gay pela primeira vez na faixa. A trama Orgulho e Paixão, de Marcos Bernstein, inaugurou a exibição do momento no horário, ao mostrar com bastante sutileza o beijo do apaixonante casal Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller).

Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller) em Orgulho e Paixão (Reprodução/TV Globo)

Tradicional às 21h, João Emanuel Carneiro, que adiou falar sobre homoafetivos em Avenida Brasil, em 2012, abordou o tema em Segundo Sol, mas foi criticado por demorar para exibir um selinho entre Maura (Nanda Costa) e Selma (Carol Fazu). Entretanto, no último capítulo, o folhetim levou ao ar um beijo entre Groa (André Dias) e o namorado.

Groa (André Dias), ao fundo, beijando namorado. Beto (Emílio Dantas), em primeiro plano, em Segundo Sol, na Globo (Reprodução/Globo)

No ano seguinte, foi a vez de a TV Globo mostrar na faixa das 18h o beijo entre duas mulheres. Em Órfãos da Terra, de Thelma Guedes e Duca Rachid, Camila (Anaju Dorigon) e Valéria (Bia Arantes) levaram a Internet à loucura ao protagonizarem um lindo beijo durante o casamento, no último capítulo da trama.

Dias antes, a emissora havia sido criticada por cortar a exibição de um beijo entre o casal, que era bastante shippado nas redes sociais.

Valéria (Bia Arantes) e Camila (Anaju Dorigon) se beijaram em Órfãos da Terra (Reprodução / Globo)

Ainda em 2019, o beijo gay chegou à faixa das 19h. Em um momento de rotina entre o casal Pablo (Rafael Infante) e William (Diego Montez), em Bom Sucesso, novela de Rosane Svartmann e Paulo Halm, a TV Globo mostrou, pela primeira vez, um beijo homoafetivo no horário.

Pablo Sanches (Rafael Infante) e William (Diego Montez) em cena de Bom Sucesso. (Reprodução)

No mesmo ano, o horário das 21h, já acostumado com o momento mostrou o beijo entre Agno (Malvino Salvador) e Leandro (Guilherme Leicam), em A Dona do Pedaço, novela de Walcyr Carrasco.

Malvino Salvador e Guilherme Leicam como Agno e Leandro no final de A Dona do Pedaço (Reprodução / Globo)

Streaming foi pontapé para evolução

Bastante consumidas pelo público nos últimos anos, as séries estrangeiras que invadiram os lares brasileiros por meio de plataformas de streaming como o Netflix, Amazon Prime, entre outras, foram fatores que contribuíram para a normalização do beijo entre homossexuais com o público.

Algo já comum há anos nas TVs estadunidenses e europeias, cenas de beijos entre gays e lésbicas e até mesmo momentos mais picantes ganharam força no Brasil com a popularização de obras no país, seja em produções para o público jovem como Elite, Sense8, Glee e Riverdale, como outros formatos que, assim como qualquer outro casal, incluíram o beijo/sexo nas cenas de romance, como The Orange is The New Black, How To Get Away With Murder, Orphan Black e House of Cards, séries que foram peças-chaves para a ascensão da Netflix, por exemplo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais