Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Duelo de titãs

Stênio Garcia volta a acusar Silvio de Abreu de persegui-lo na Globo: “Não é muito bom caráter”

Criticas de Marilene Saad, esposa do ator, teriam motivado conflitos entre os dois

Publicado em 21/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O ator Stênio Garcia voltou a comentar sua conturbada saída da Globo, em 2020. Após 47 anos no canal, ele afirma ter recebido por WhatsApp a notícia de sua demissão, em plena pandemia do coronavírus, e atribui o desligamento a uma suposta perseguição praticada por Silvio de Abreu, então diretor de dramaturgia da casa.

Eu gostava de trabalhar na emissora. Não tinha a menor noção de que teria uma perseguição individual sobre isso, só soube depois. Descobri depois que ele misturou coisas pessoais com profissionais, isso não gosto, não. Ridículo, muito bobo“, detonou Stênio, em entrevista exclusiva ao portal Notícias da TV.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Segundo o intérprete de Ali em O Clone – cuja reprise foi encerrada ontem (sexta-feira, 20) pelo Vale a Pena Ver de Novo -, a origem de todo o conflito é que Abreu teria se doído ao ser criticado pela esposa de Garcia, Marilene Saade, nas redes sociais.

Minha mulher tinha falado mal do Silvio de Abreu no Instagram. Eu acho que qualquer pessoa que interfira no processo de trabalho de alguém não é bom, foi péssimo. Ele não é muito bom-caráter não“, acrescentou o ator de 90 anos a respeito do antigo chefe. “Se ele procura tirar medidas sobre a pessoa que está trabalhando ao lado dele, não é boa pessoa, não quero confabular nada sobre ele.

O outro lado

Em depoimento ao mesmo veículo, Silvio de Abreu negou rotundamente ter feito qualquer coisa contra Stênio Garcia enquanto ainda respondia pelo setor de dramaturgia na Globo. Ele também acabou saindo da emissora, em novembro de 2020, e no final do ano passado assinou contrato com a HBO Max.

Essa história é completamente falsa. Nunca aconteceu. Primeiro porque não cabia a mim contratar ou dispensar quem quer que fosse, esse trabalho era do RH. Eu nunca fui consultado sobre a dispensa do senhor Stenio Garcia, e ele nunca me procurou enquanto eu estava no cargo para me pedir nada ou falar que tinha recebido aviso de dispensa“, assegurou o autor de Belíssima (2005) e Passione (2010).

Nunca tive nem tenho nada contra o excelente ator Stênio Garcia, dono de uma carreira brilhante no teatro, no cinema e na televisão brasileira. Lamento profundamente que um talento tão grande desça tão baixo para acusar, com uma calúnia descabida, um profissional que sempre admirou e respeitou o seu talento“, acrescentou ainda Abreu.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....