Stênio Garcia pegou covid-19 mesmo vacinado? Entenda o caso

O ator de 88 anos está totalmente curado da doença

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Recentemente, o nome de Stênio Garcia figurou em várias notícias e nas redes sociais. O ator de 88 anos pegou covid-19 após receber as duas doses da vacina contra a doença e surpreendeu muitas pessoas.

Com isso, algumas fontes duvidosas aproveitaram para soltar informações falsas a respeito do estado do veterano, assim como duvidar da eficácia da Coronavac, que já foi comprovada em vários estudos científicos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O caso começou a gerar repercussão no dia 9 de abril, quando a esposa de Stênio, Marilene Saade, usou suas redes sociais para expor a situação. Ela estava desesperada, visto que o marido teoricamente já estava imunizado contra o coronavírus.

“Quando vi o teste dele, me desesperei. Postei aquilo para ver se alguém me elucidava. Postei nervosa”, disse a mulher em entrevista ao Notícias da TV.

Segundo Marilene, o marido recebeu a primeira dose da vacina no dia 9 de fevereiro e a segunda dose no dia 9 de março. Entretanto, a infecção aconteceu quatro dias depois, dia 13 de março, quando ele precisou passar por uma consulta com uma podóloga.

A questão, porém, é que a resposta imunológica do corpo acontece vinte dias após a segunda dose da vacina. Isso explica porque Stênio pegou covid-19 mesmo sendo vacinado duas vezes contra a doença, afinal, haviam passado apenas quatro dias após a última dose.

De acordo com Marilene, o marido não teve sintomas graves. “Ele não teve mal-estar. Apenas espirros”, contou. A vacina, aliás, evitou que o quadro se agravasse.

Com tudo esclarecido, ela afirmou que, ao contrário do que muitos pensavam, eles não são contra a vacina. “Nós somos a favor da vacina sim, porque quando 80% das pessoas tiverem tomado as duas doses, a circulação do vírus com certeza será contida”, declarou ao Estadão.

Stênio, por sua vez, disse que não ficou abalado após o diagnóstico. “Não dou muita bola para essas coisas. Eu quase sempre meio que ignoro. Doença é uma coisa que sempre procurei ignorar. Não me atrai pensar naquilo, na doença”, disse o veterano, que felizmente já está totalmente curado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio