Sonia Abrão repercute agressão, critica Justiça e detona DJ Ivis: “Tentativa de assassinato”

A apresentadora ficou indignada e mostrou solidariedade a Pamella Gomes

Publicado em 12/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O caso de agressão envolvendo DJ Ivis repercutiu em todos os canais nesta segunda (12). Em vídeos compartilhados nas redes sociais, o rapaz dá socos, tapas e chutes em sua mulher, Pamella Gomes, inclusive com a presença da filha bebê do casal.

Tamanha violência deixou muitas pessoas chocadas. O fato é um dos mais comentados na internet e também foi mencionado por Sonia Abrão na edição do A Tarde é Sua.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Indignada, a apresentadora mostrou toda a sua revolta com o DJ e com a Justiça Brasileira. A responsável pela investigação é a Polícia Civil do Ceará, que tomou conhecimento dos vídeos no domingo (11).

Em seu discurso, Sonia destacou que mais uma mulher é vítima de violência no país. “Mais uma vez agressão contra a mulher, violência doméstica. As cenas são muito fortes, é um impacto… Você vê e não se conforma. Tudo foi feito na presença de uma bebezinha de nove meses… que assimila todo esse ambiente, esse peso, essa situação…”, disse.

A apresentadora detonou a conduta de DJ Ivis, chamando o rapaz de cruel e pedindo para que ele seja preso. “Respeito zero. Humanidade nenhuma. O que ele faz, baseado na superioridade física, é absurda. Cadeia para esses covardes!”, bradou.

Sonia disse que, se não fosse a pressão popular, o caso acabaria na morte de Pamella. Além disso, ela criticou duramente a Justiça Brasileira.

“A gente parou na Lei Maria da Penha. A partir de lá nada mais foi acrescentado. A Lei brasileira é evoluída demais para a situação real que a gente vive. Para a situação de agressão contra as mulheres. É cheia de benesses para esses covardes, esses assassinos. A gente vai ter que conviver com essas cenas classificadas como lesão corporal? Isso é tentativa de assassinato!”, disparou.

Por fim, ela cobrou medidas mais drásticas dos parlamentares, lembrando que o Brasil é um dos campeões em casos de feminicídio. “As coisas continuam exatamente como elas estão. A gente não vê uma coisa severa. A gente não vê esse camarada trancafiado. Tem que tá [preso]. Ele tá podendo, em liberdade se dar ao luxo de processar a vítima… Qual é o direito que ele tem? O único direito é ir pra cadeia!”, comentou.

Assista ao discurso de Sonia Abrão na íntegra:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio