Sky faz “jogo duro” e acordo para carregar CNN Brasil está longe de acontecer

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se a CNN Brasil já tem um bom acordo com o Grupo Claro para entrar na principal operadora de TV por assinatura, o mesmo não se pode dizer da Sky. Com pouco mais de 5 milhões e assinantes, as negociações entre a emissora de notícias e a operadora da AT&T estão mais tensas do que se esperava. A operadora está fazendo jogo duro para carregar o novo canal.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, a Sky tem alegado que a entrada da CNN Brasil vai encarecer os pacotes de TV paga. A proposta da CNN Brasil é entrar no pacote intermediário, assim como aconteceu com a Claro. No entanto, a Sky rechaçou a proposta e apresentou outros argumentos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A entrada encareceria até os pacotes básicos, onde apenas a Globo News está carregada. A Sky diz que teria que repassar o aumento ao consumidor, algo que ela não quer em momento de queda de assinantes da TV por assinatura. Só entre junho e julho de 2019, segundo dados da Anatel, o setor caiu 7%.

Outro ponto é que a Sky diz que não tem mais espaço em seus satélites para carregar operacionalmente o novo canal. No entanto, na CNN Brasil, ainda se tem muita cautela sobre o assunto. Aposta-se no fator “necessidade do público”. A CNN Brasil é o canal mais esperado da TV paga nos últimos tempos e todos querem assisti-lo.

Além disso, o canal se espelha no exemplo do Fox Sports, que em 2012, também teve problemas com negociações para entrar na Sky. No entanto, acabou entrando na operadora de TV paga por causa da pressão do público que não aceitava perder competições importantes, como a Libertadores, que naquele ano era exibido de forma exclusiva.

Na CNN Brasil, quem cuida da negociação com as operadoras de TV paga é um executivo experiente. Trata-se de Anthony Doyle, que é vice-presidente de Distribuição da emissora. Ele trabalhou na Turner por 24 anos e atuou como vice-presidente regional de Distribuição entre 2001 e 2019.

CNN Brasil tem contratado nomes de peso para o seu lançamento

Procurada oficialmente pela reportagem do Observatório da Televisão, a Sky disse que “não irá se posicionar sobre o assunto”. Também procurado, a CNN Brasil afirmou que “não comenta processos de negociação com as operadoras de TV por assinatura”.

A CNN Brasil tem feito um grande investimento. Foram contratados nomes como Monalisa Perrone, William Waack, Reinaldo Gottino, Evaristo Costa, Phelipe Siani, Mari Palma, Cristiane Dias, Luciana Barreto, entre outros nomes. Serão contratados mais de 400 profissionais para o funcionamento da TV. A estreia seria em 2019, mas foi adiada, segundo um de seus sócios, para março de 2020.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio